“E a muriçoca, soca, soca”: insetos estão tirando o sossego do Petrolinense

Resultado de imagem para muriçocas incomodam cidade

O dia a dia dos petrolinense  tem ficado muito irritante, principalmente à noite. O aumento significativo das muriçocas tem atrapalhado as horas de sono da grande parte da população.

Resultado de imagem para e a muriçoca soca socaProvavelmente o cantor “Rei da Cacimbinha” estava em Petrolina quando compôs o sucesso “A muriçoca soca, soca, soca”.  Por toda cidade, os moradores reclamam que, a partir do fim da tarde, passando por todo o período noturno, os mosquitos invadem casas e até apartamentos em andares superiores.

“Temos que fechar tudo, porque, senão, as muriçocas invadem. A gente fica sem conseguir dormir”, diz a moradora do bairro Cohab Massangano. Na tentativa de se proteger contra as picadas, ele recorre à utilização de repelentes, ventiladores e inseticidas. “Alivia, mas não conseguimos passar um tempo com qualidade em casa”, afirma a  moradora, pedindo que o poder público municipal tome alguma providência.

Sem os cuidados necessários, as picadas de muriçocas podem causar, além de doenças cutâneas, alergias e até infecções mais graves. A muriçoca é um inseto que gosta de calor e umidade. A combinação de esgoto a céu aberto, mato alto e sujeira e agora as chuvas, são um prato cheio para  o desenvolvimento das larvas do mosquito. Em todos os bairros é possível ver a mesma situação. 

Alô autoridades, vamos tomar providencias! É muriçoca demais!

 

 

 

Sobre o autor

Cauby Fernandes
Cauby Fernandes

O blog @lingua tem a assinatura de Cauby Fernandes,Radialista/Comunicador Social com DRT-PE 3685. Cauby Fernandes também é Teólogo graduado em nível superior pela Faculdade Cenecista de Osório (FACOS). O Blog @ Língua tem parceiros importantes que fazem do blog uma ferramenta de informação precisa para todas as idades e tipos de pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *