Petrolina: 2018, um Carnaval para esquecer

 

Quem teve a  oportunidade de participar do Carnaval em 2017  em Petrolina, saiu de lá com uma excelente impressão. A maneira da condução da festa, sem dúvidas,  foi um primor. E os foliões  abrilhantaram a festa com a alegria espontânea, sem contar que nos dois dois polos principais, havia uma sintonia que foi singular.Todos , uníssonos, aplaudiram principalmente,  o polo da 21 de setembro.

A tranquilidade no ano que passou foi marca de uma organização impecável. As Marchinhas antigas, blocos, músicas de antigos carnavais, frevo, trouxeram a beleza de um Carnaval como todos esperavam, e assim foi feito. Uma das  decisões mais acertadas em uma gestão municipal. Um Carnaval que foi democrático, sem engessar os foliões.

Engessaram o Carnaval de Petrolina em 2018

2018 chegou, e a secretaria de Cultura,  prometeu um Carnaval sem igual. Mas o que vimos, foram Ruas fechadas com tapumes, e o Carnaval da Orla totalmente privado, só não cobravam para entrar. No entanto,  lá dentro do espaço, preços exorbitantes eram cobrados, um estupro com a inteligencia do povo, um acinte à lógica humana .  E o povo  sendo acuado, sendo obrigado a ser revistado como se fossem bandidos, só por que levavam uma lata de cerveja na mão, nem água era permitido levar! Um Absurdo! Isso denuncia uma triste realidade encontrada por aqueles que acostumados a festa ao ar livre, tiveram que experimentar um  circuito fechado, com duas saídas de emergência,  que eram anunciadas pelas faixas sujas, advindas de eventos anteriores cheias de barro. VERGONHA!

Desculpa ruim, barata

A desculpa que a secretaria enviou e repercutiu na mídia,  era a garantia da segurança para os foliões. leia o trecho da nota: Seguindo o novo modelo, não será permitida a entrada de pessoas portando bebidas, garrafas de vidros, copos de vidros, isopores, bolsas térmicas, caixas térmicas ou qualquer outra forma de armazenar e transportar bebidas, sejam elas alcoólicas ou não. Tais medidas visam evitar a entrada de armas e também reduzir a aglomeração na hora da revista pessoal. Entendeu? Muito menos nós! Desculpas e desculpas pífias, sem nenhum nexo!

A vergonha: um Carnaval para esquecer

Se queriam  transformar a festa em um negócio, era mais bonito, mais justo,mas que avisassse! Mas que desse ao folião uma coisa bonita, de confortabilidade, e não um Carnaval de péssima qualidade, de bairro e de bairro pequeno.  Vergonhosa (des) organização, vergonha para Petrolina. Brincaram com o petrolinense, venderam gato como se fosse  Coelho, perdão, por Lebre!

Pior ainda, é a imprensa oficial dizer que esse foi o melhor Carnaval de todos os tempos.  Uma mentira, uma infame mentira. Um Carnaval para esquecer, esquecer mesmo! parece aquele jogo do Brasil contra a Alemanha, onde perdemos de 7 x 1 , Queremos esquecer! Nesse caso, a secretaria de Cultura, perdeu de 100 x 0 para a desorganização e o engodo.Um Carnaval para esquecer.

São João de Petrolina

Resta saber qual vai ser a desculpa que darão para um péssimo carnaval. Petrolina merece mais. Fico imaginando o São joão de Petrolina, que nesse ano, não terá apoio de governos, até  por que a eleição chegou, e cada um vai puxar a brasa para sua sardinha. Vai ser de lascar!

Quem teve a  oportunidade de participar do Carnaval em 2017  em Petrolina, saiu de la´com uma excelente impressão, mas nesse ano, muita gente deletará de suas memórias essa festa, que foi a pior da história da cidade, da terra dos impossíveis.

 

 

 

 

 

Sobre o autor

Cauby Fernandes
Cauby Fernandes

O blog @lingua tem a assinatura de Cauby Fernandes,Radialista/Comunicador Social com DRT-PE 3685. Cauby Fernandes também é Teólogo graduado em nível superior pela Faculdade Cenecista de Osório (FACOS). O Blog @ Língua tem parceiros importantes que fazem do blog uma ferramenta de informação precisa para todas as idades e tipos de pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *