Fernando Bezerra, Mendonça Filho e Fernando Filho enfrentam situação difícil

Com a iminência das eleições de 2018 , um fato inusitado tem tomado conta das redes sociais em todo País.  Os políticos,estão temerosos em ter o nome vinculado ao governo do atual presidente Temer. Chamado de “golpista” por todos, o governo Temer, conseguiu uma façanha inédita em todas as políticas ao redor do mundo: ser repulsado por grande parte da população. Mais de 90 % dos brasileiros, não aprovam a forma de Temer governar o País.

O fato indubitavelmente, fez os partidos, e  principalmente cada político, rever  se vale à pena ter nos seus santinhos, nos seus slogans de campanha, a marca do presidente.

Em Pernambuco, nomes de peso, e que precisam se eleger ou reeleger-se , titubeiam quando o assunto é a marca do atual governo.

O senador Fernando Bezerra ( pretenso candidato ao governo estadual), os atuais ministros de Temer, Mendonça filho e Fernando filho, que são os mais badalados, estão em situação difícil. Eles terão que escolher, entre levar o nome de golpista até o fim, ou romper de vez com o governo, para que possam respira novos ares e poder realizar uma campanha sem a pecha de golpista.

Michel Temer entrará para a História como um traidor. Um vice que traiu a presidente eleita Dilma Rousseff, a própria democracia e os próprios eleitores , ao liderar a conspiração de um golpe parlamentar no Brasil.

Com tudo isso posto à mesa dos brasileiros, o que sobrará para discursar em plena campanha? E agora? Abandonar  o governo ou abraçar de vez aquele que todos chamam de vampiro da Pátria ?

 

Sobre o autor

Cauby Fernandes
Cauby Fernandes

O blog @lingua tem a assinatura de Cauby Fernandes,Radialista/Comunicador Social com DRT-PE 3685. Cauby Fernandes também é Teólogo graduado em nível superior pela Faculdade Cenecista de Osório (FACOS). O Blog @ Língua tem parceiros importantes que fazem do blog uma ferramenta de informação precisa para todas as idades e tipos de pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *