Arquivo - 2018

1
Exploração do trabalho infantil será tema de audiência pública em Petrolina
2
Temer anuncia criação do Ministério da Segurança Pública
3
Juazeiro lança Edital de Processo Seletivo Simplificado
4
Brasil: noiva afirma ter engravidado durante Carnaval por espermatozoide voador
5
Concursos: inscrições abertas para 1,1 mil vagas nesta segunda
6
‘Fora Temer’ abafa Hino Nacional na Sapucaí
7
Denúncia: Veículo da prefeitura é usado como bem particular em Petrolina
8
Ou o céu ou nada! disse Julio Lossio em entrevista
9
HairVale, maior Feira de Beleza do Nordeste será lançada em Petrolina – PE
10
O que pode pesar contra e a favor de Bolsonaro na corrida presidencial
11
Ex de Eduardo Costa o acusa de vazar fotos íntimas: ‘Me deixa viver’
12
Horário de verão termina neste final de semana em 10 estados
13
Temer apresenta general a autoridades cariocas
14
Febre Amarela em Pernambuco, primeiro caso confirmado
15
Marília Arraes: “Lula é estadista e o PT não vai ser tábua de Salvação pra governo Ruim”
16
E agora? Nova Semente não acabou, como será o discurso da oposição em Petrolina?

Exploração do trabalho infantil será tema de audiência pública em Petrolina

Resultado de imagem para exploração de trabalho infantil

A erradicação do trabalho infantil e os direitos da criança e do adolescente serão discutidos em uma Audiência Pública que acontece nesta terça-feira (20), em Petrolina. O encontro promovido pela prefeitura faz parte de uma série de ações que vêm sendo desenvolvidas no município com objetivo de reduzir a exploração do trabalho infantil e conscientizar a população sobre o crime.

A coordenadora das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, Mara Marilac, destaca a necessidade de cumprir a legislação em defesa das crianças. “É muito importante que todos estejam envolvidos nas discussões para que nós possamos junto, de fato, cumprir o que diz o Estatuto da Criança e Adolescente”, disse.

A audiência organizada pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, conta com apoio do Conselho da Criança e do Adolescente e deve contar com a participação do Conselho Tutelar; Vara da Infância e Juventude;  Polícia Militar, entre outros órgãos ligados à proteção social. O encontro será conduzido pelo coordenador estadual do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) Leônidas Leal.

O evento acontecerá a partir das 8h, no auditório do Instituto de Gestão Previdenciária do Município (Igeprev), localizado na Avenida José de Sá Maniçoba, nº 200, Centro.

Temer anuncia criação do Ministério da Segurança Pública

 

Durante a reunião no Rio de Janeiro neste sábado (17) com autoridades para tratar da intervenção federal no estado, o presidente Michel Temer anunciou pela primeira vez sua decisão de criar o Ministério da Segurança Pública.

Até então Temer só tinha tratado do tema em consultas com integrantes da equipe. Mesmo assim, ele não anunciou nenhum nome para a futura pasta.

A criação do Ministério da Segurança Pública vinha sendo debatidadentro do governo como uma medida para auxiliar no combate à violência no país.

Após a reunião, em uma fala à imprensa, Temer disse que pretende criar a nova pasta nas próximas semanas. Ele disse que o ministério vai coordenar as ações de segurança pública no país, “sem invadir as competências dos estados”. O presidente não deu mais detalhes.

De acordo com o que já vinha sendo elaborado no governo, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, o Departamento Penitenciário Nacional e a Secretaria de Segurança Pública sairiam da alçada do Ministério da Justiça e ficariam sob o comando da nova pasta.

O Ministério da Justiça seguiria desenvolvendo políticas preventivas de combate às drogas e programas de recuperação de ativos no exterior, além de ficar responsável pelos temas relacionados a estrangeiros e refugiados, pelo combate a carteis econômicos e pela defesa do consumidor.

Juazeiro lança Edital de Processo Seletivo Simplificado

Resultado de imagem para processo seletivo

A Prefeitura Municipal de Juazeiro publicou, nesta sexta-feira(16/02), o edital n° 001/2018, que prevê a abertura de Processo Seletivo Simplificado para atender às necessidades excepcionais de manutenção dos serviços essenciais da Secretaria Municipal de Educação e Juventude (SEDUC).

As inscrições acontecem de 19 a 28 de fevereiro e podem ser feitas através do endereço eletrônico
www.juazeiro.ba.gov.br/processoseletivo [1]. Ao todo, serão disponibilizadas 57 vagas para cargos de nível superior e médio, e a seleção será feita por meio de avaliação curricular de títulos e
experiência profissional.

Após a inscrição online, o candidato deverá levar o formulário de inscrição impresso e já preenchido, com todos os documentos comprobatórios, em envelope devidamente lacrado, até a Superintendência de Valorização do Servidor para confirmar a sua participação no processo seletivo. A Superintendência funciona na Orla II de Juazeiro, s/n (antigo prédio do IFBA), e a entrega dos documentos deve ser feita de 19 a 28 de fevereiro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Mais informações no telefone (74) 3612-5674 ou no edital.

Link:

http://www.juazeiro.ba.gov.br/processoseletivo

 

Brasil: noiva afirma ter engravidado durante Carnaval por espermatozoide voador

 

Resultado de imagem para espermatozoide voador

Um caso de gravidez por um espermatozoide voador, em 2018, aconteceu  em Marabá, PA. Uma adolescente de 16 anos, ainda virgem (segundo ela), ficou gravida após ter sido vitima do tal espermatozoide,  que consegue voar a procura do óvulo.

O noivo afirmou que nunca teve relação sexual com a garota, e sempre que tentava ela dizia que só ia liberar depois do cansamento. “Eu estava viajando durante o carnaval e ela disse que saiu apenas uma noite com a prima para comprar churrasquinho e acabou engravidando” afirmou o noivo

O Ministério da Saúde não tem, ainda, um plano para combater a proliferação desse tipo de espermatozoide ( que não existe). O caso da adolescente não mobilizou o governo. Em nota, a Secretaria de Saúde de Marabá afirma que a jovem está querendo criar uma lenda — parecida com a do boto — e que não existe espermatozoide que possa voar. Os pais da jovem ficaram indignados com a nota afirmaram que vão  processar o governo.

Concursos: inscrições abertas para 1,1 mil vagas nesta segunda

Concursos: inscrições abertas para 1,1 mil vagas nesta segunda

Ao menos dez órgãos abrem inscrições para concursos púbicos nesta segunda-feira (19). No total, são 1,1 mil vagas para cargos de todos os níveis de escolaridade e com salários de até R$ 11.434,19.

Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. (Amazul): inscrições até 20/03/18 para 20 vagas. Salários de até R$ 7.114,22 para o cargo de engenheiro nuclear. As vagas são para São Paulo. Veja o edital.

Câmara Municipal de Alto Jequitibá (MG): inscrições até 22/03/18 para 3 vagas. Salários de até R$ 1.200,00 para cargos de nível fundamental e médio. Veja o edital.

Prefeitura de Anori (AM): inscrições até 23/02/18 para 188 vagas. Salários de até R$ 5.000,00 para cargos de nível fundamental, médio e superior. Veja o edital.

Prefeitura de Corinto (MG): inscrições até 20/03/18 para 134 vagas. Salários de até R$ 2.401,30 para cargos de nível fundamental, médio e superior. Veja o edital.

Prefeitura de Iranduba (AM): inscrições até 21/02/18 para 259 vagas. Salário de R$ 1.357,20 para o cargo de professores. Veja o edital.

Prefeitura de Nova Roma (GO): inscrições até 14/03/18 para 98 vagas. Salários de até R$ 5.039,19 para cargos de nível fundamental, médio e superior. Veja o edital.

Prefeitura de Pompéu (MG): inscrições até 20/03/18 para 87 vagas. Salários de até R$ 4.767,47 para cargos de nível alfabetizado, fundamental, médio e superior. Veja o edital.

Prefeitura de Santa Maria do Pará (PA): inscrições até 18/03/18 para 203 vagas. Salários de até R$ 2.144,14 para cargos de nível fundamental, médio e superior. Veja o edital.

Serviço de Assistência Médica de Francisco Morato (SP): inscrições até 23/03/18 para 46 vagas. Salários de até R$ 11.434,19 para cargos de nível fundamental, médio e superior. Veja o edital.

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG): inscrições até 12/03/18 para 61 vagas. Salários de até R$ 4.180,66 para cargos de nível fundamental, médio e superior. Veja o edital.

‘Fora Temer’ abafa Hino Nacional na Sapucaí

'Fora Temer' abafa Hino Nacional na Sapucaí

Os gritos de “Fora Temer” abafaram a introdução do Hino Nacional na abertura dos desfiles das campeãs do carnaval carioca, na noite deste sábado, 17, na Marquês de Sapucaí.

Quase todo o setor 1, o mais popular, cujos ingressos são distribuídos gratuitamente pelas escolas de samba, aderiu ao coro contra o presidente Michel Temer (MDB).

O Paraíso do Tuiuti, segunda colocada do carnaval, que se reapresenta na madrugada, criticou o governo abertamente num desfile sobre a escravidão. Debochou da Reforma Trabalhista e dos protestos contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e chegou a retratar Temer como um vampiro com a faixa presidencial.

A Beija-flor, campeã, que desfila depois do Tuiuti, falou de corrupção, violência, miséria e Lava Jato em seu enredo sobre as mazelas brasileiras.

 

Denúncia: Veículo da prefeitura é usado como bem particular em Petrolina

Internauta flagra servidor da Prefeitura de Petrolina usando veículo oficial para fins particulares. O veículo que era para ser guardado na Central de Transportes, fica em poder do servidor, que segundo denúncia, serve para levar crianças do condutor para escolas, frequentar a igreja , fazer feiras  e outros fins.  As imagens foram feitas em dois dias. Na sexta -feira , 16, por volta das 17 horas e no sábado, 18,  entre as 16 e 19 horas. O veiculo é guardado em frente ao apartamento do condutor na Rua J1 bloco Iguatemi no Residencial Vivendas I.

É importante ressaltar, que essa não é a primeira vez que isso acontece, e  o pior, em outras gestões, a prática acontecia do mesmo jeito. O grande problema está nos condutores. Muitos deles são desobedientes ao que diz a Lei, e se acham proprietários dos veículos oficiais, colocando em risco a administração municipal que pode ser penalizada por improbidade administrativa ou crime de peculato.

De acordo com o artigo 10 da Lei de Improbidade Administrativa (8.429/1992), inciso XIII, constitui ato de improbidade: “permitir que se utilize, em obra ou serviço particular, veículos, máquinas, equipamentos ou material de qualquer natureza, de propriedade ou à disposição de qualquer das entidades mencionadas no art. 1° desta lei, bem como o trabalho de servidor público, empregados ou terceiros contratados por essas entidades”.

Cabe agora aos responsáveis pela frota, chamar essas pessoas para uma conversa franca, e colocá-los nos seus devidos lugares, fazendo com que entendam, que o veículo é um bem público, e pertence ao município, e não é um bem particular. Carro oficial, dorme em lugar oficial.

 

 

 

 

Ou o céu ou nada! disse Julio Lossio em entrevista

 

 

Durante entrevista à Tv JC,  nesta sexta-feira, 17, o ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lossio, mostrou suas  propostas para Pernambuco, já como candidato da Rede.

Temer e seu governo

Lossio aproveitou a oportunidade para dizer que se afastou do governo Temer, e que Michel fez errado em derrubar quem guiava o cavalo  e tomou seu lugar. Nesse caso se referindo ao golpe idealizado pelo o atual presidente. “Nós nos fastamos. Temer cometeu um erro. Estava na garupa e assumiu o posto de cavaleiro. O garupa protege o cavaleiro, e ele o derrubou “, disse.

Pernambuco quer mudar

Lóssio criticou  o grupo da oposição. “Pernambuco quer mudar”, a quem batizou de “Pernambuco quer voltar”, e ainda afirmou que: ” Todos eles governaram Pernambuco por 20 anos. Eu sou o único que não esteve ao lado do PSB”, desabafou.

Governo paulo Câmara

Paulo Câmara para Lossio, tem um governo de avaliação ruim. E acrescentou que o governo Câmara, investiu em áreas de maneira equivocada, e ainda disse que o governo tem que está perto dos municípios .” A avaliação do governo é ruim, e investiu de maneira equivocada em algumas áreas. Ou colocamos o governo perto dos municípios ou não dá certo”, frisou.

Ou o céu ou nada

O médico foi perguntado se haveria possibilidade de se fazer aliança com o PSB, caso a Rede queira, e se quiser,  como ficaria sua situação. Nesse ponto , ele foi objetivo e disse: ” Ou o céu ou nada! Se eu não estiver no céu,  não serei candidato”, se referindo a uma possível  candidatura  a deputado.

Lula

O pré-candidato, ainda, identificou um fator que será decisivo para as eleições deste ano, e já incorporou no seu discurso. “As pessoas começam a sentir saudade da época que Lula estava no poder”, disse.

O médico candidato da Rede,  defendeu a diminuição da máquina pública do Palácio para ampliar áreas estratégicas do social. Segundo ele, das 22 pastas que existem no atual governo, em uma futura gestão sua seriam apenas 10. “Não precisa de tanta gente no Palácio. Precisa de mais polícias, agentes de saúde”.

As coisas começam a esquentar, e daqui para frente , não será diferente.

 

 

Confira a entrevista:

 

 

 

 

HairVale, maior Feira de Beleza do Nordeste será lançada em Petrolina – PE

Petrolina – PE vai conhecer no próximo dia 28 de fevereiro (quarta-feira), o projeto da Feira de Beleza do Vale do São Francisco – HairVale. O lançamento acontece a partir das 19h no auditório do Senac e reunirá representantes do segmento, parceiros como Sebrae e Senac, imprensa.

Durante o evento, os realizadores da feira – a empresa Autonor Empreendimentos em parceria com o Sebrae e a prefeitura de Petrolina – vão apresentar as etapas do projeto que culmina com a realização da HairVale no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho, de 10 a 12 de novembro próximo.

“Vamos mobilizar cabeleireiros, manicures, maquiadores, proprietários de centros de estética e profissionais do segmento de beleza do Vale do São Francisco com a meta de garantir aqui o sucesso da última edição em Recife – PE, onde recebemos 52 mil visitantes, 380 expositores e resultados de R$21 milhões em negócios”, adiantou a coordenadora do evento, Bruna Miranda.

Segundo ela, a feira vem para a cidade devido ao potencial de crescimento que o segmento tem no Vale. Para Miranda, apesar das crises política e econômica vividas no país, o mercado de cosméticos tende a investir na região. “Cidades como Petrolina, Lagoa Grande (PE), Juazeiro (BA), entre outras, se destacam pela enorme quantidade de clientes, empresários e profissionais da beleza em busca de novidades e lançamentos”. E continua. “A HairVale vem justamente para atender toda a cadeia produtiva com um conteúdo diferenciado e serviços para qualificação do setor e melhoria do mercado”, diz ela.

Na edição de 2017, o evento concentrou no Recife mais de 80 caravanas, com visitantes de municípios do interior de Pernambuco e de outros estados.  Bruna lembra ainda que com a plena expansão do segmento da beleza no Vale do São Francisco, os empresários precisam estar atentos às novas tendências e como fidelizar seus clientes. “É preciso inovar se quisermos estar preparados para atender a um mercado cada vez mais exigente, e a feira tem esse objetivo”, afirma.

De acordo com o levantamento dos organizadores, em 2017 o evento superou em 18% a quantidade de público em relação ao ano anterior. Segundo Bruna Miranda, esse sucesso também é esperado para Petrolina. “Temos uma diversidade muito grande de pessoas preocupadas com a aparência, e elas querem conhecer mais sobre as tendências do mercado da beleza para a região; então a expectativa é de grande fluxo de visitantes, expositores e a realização de negócios”, conclui.

O que pode pesar contra e a favor de Bolsonaro na corrida presidencial

Jair Bolsonaro

Agora que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado criminalmente em segunda instância e pode ser barrado da disputa presidencial de 2018 pela Lei da Ficha Limpa, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) desponta como principal nome a substituir o petista na liderança das intenções de voto.

Segundo pesquisa do instituto Datafolha divulgada na semana passada, sem Lula na corrida, o parlamentar chega a liderar com 20% das intenções de voto no primeiro turno.

Nesse novo cenário, o que pode beneficiar e prejudicar o pré-candidato? Das consequências de se candidatar por uma sigla “nanica” até o apoio de uma militância motivada principalmente nas redes sociais, veja abaixo a análise de alguns dos fatores que podem influenciar a opinião pública a oito meses das eleições em 7 de outubro.

1. Pouco tempo de TV

Bolsonaro, hoje no PSC (Partido Social Cristão), anunciou sua intenção de se filiar ao PSL (Partido Social Liberal) para concorrer à Presidência da República. Até agora, nenhum outro partido confirmou que pretende se coligar à legenda.

Conseguir apoio de outras siglas, principalmente das maiores, é importante porque a distribuição de dinheiro público para campanha e do tempo de propaganda na TV é proporcional ao tamanho das bancadas na Câmara dos Deputados, observa o cientista político Geraldo Tadeu Monteiro, professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

São fórmulas que dependem do número de deputados eleitos ou do número de votos obtidos na eleição anterior. E o PSL elegeu apenas dois deputados em 2014. O cálculo sobre o tempo de TV na eleição presidencial dependerá de quantos candidatos vão concorrer e com que coligações, mas, pelas regras atuais, é improvável que o partido tenha mais que 15 segundos de cada bloco de 12 minutos e meio de propaganda (serão seis blocos por semana, durante 35 dias de campanha).

“Isso pesa porque, se ele estiver bem nas pesquisas, é inevitável que sofra ataques. E o ataque massivo requer respostas. Ele não vai ter tempo de televisão nem para apresentar proposta, nem para se defender”, afirma o cientista político Jairo Pimentel, pesquisador da FGV.

A variável sem resposta nesta análise é o papel que a propaganda de TV tradicional terá em uma opinião pública cada vez mais conectada às redes sociais.

Luiz Inácio Lula da Silva
Image captionImpacto da possível saída de Lula da corrida presidencial ainda é incerto | Fotos: José Cruz/Ag. Brasil
2. Menos de 1% dos recursos do fundo partidário

Quanto aos recursos disponíveis para o partido, em janeiro, por exemplo, quando foram distribuídos R$ 63 milhões do fundo partidário às legendas, o PSL recebeu apenas R$ 538 mil, menos de 1% do total. Para efeitos de comparação, os partidos que tiveram maiores repasses foram PT (R$ 8,4 milhões), PSDB (R$ 7,1 milhões) e PMDB (R$ 6,9 milhões).

Valores semelhantes devem ser distribuídos mensalmente ao longo do ano, e mais R$ 1,7 bilhão será repassado aos partidos exclusivamente para os gastos com campanha, numa divisão também proporcional ao tamanho das siglas na Câmara dos Deputados.

O dinheiro público será o principal recurso para financiar a divulgação dos candidatos, tendo em vista que as doações de empresas estão proibidas. Já as doações de pessoas físicas estão liberadas.

Ainda não está claro, no entanto, se o forte apoio a Bolsonaro pode se reverter em contribuição financeira para a campanha, algo ainda incomum no Brasil.

3. ‘Infantaria’

Além de garantir mais dinheiro, a aliança com outras legendas é essencial para ampliar a estrutura da campanha nacionalmente, reforça Monteiro. Quanto maior a coligação, a tendência é que o candidato a presidente tenha mais apoiadores nos Estados, concorrendo a cargos de governador, senador e deputado estadual e federal, pedindo votos também para ele.

“Na hora em que a campanha vai para rua, o que ganha guerra é a infantaria. É ter um candidato estadual pedindo voto para você, o cara que vai no rincão, na comunidade. São os partidos com mais estrutura nacional que, em geral, levam seus candidatos para o segundo turno”, observa o professor da Uerj.

“Isso faz diferença principalmente numa campanha nacional, em um país como o nosso, de dimensões continentais”, concorda a cientista política Rosemary Segurado, professora da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Uma questão ainda sem resposta é o quanto os eleitores ainda estarão abertos à influência de políticos em um período de forte descrença na classe.

Aparelhos de televisão enfileiradosDireito de imagemGETTY IMAGES
Image captionEspecialistas apontam pouco tempo de propaganda eleitoral na TV como desafio para a candidatura de Bolsonaro
4. Militância ativa

Jamil Marques, professor do departamento de ciência política da Universidade Federal do Paraná (UFPR), também considera a falta de capilaridade nacional do PSL um problema para Bolsonaro, mas acredita que o fato de o candidato ter uma militância mais engajada pode compensar em parte essa deficiência.

“A militância mais apaixonada tem uma papel fundamental, mas não sei se consegue suprir por completo a falta de capilaridade da campanha, porque sua atuação tende a ser menos organizada que a dos partidos”, pondera.

O deputado tem viajado pelo país e comumente é recebido por grupos de simpatizantes entusiasmados em atos gravados em vídeo e posteriormente postados nas redes sociais, alavancando o impacto do apoio.

A página do deputado no Facebook na quarta-feira, por exemplo, anunciava a chegada de Bolsonaro e um de seus filhos, que também é deputado, a Cascavel, no Paraná.

Chegada ao aeroporto às 15h30, anuncia o post compartilhado por mais de mil pessoas. “Tenho certeza de que todo o oeste paraense o receberá de braços abertos!!!”, diz uma internauta. “Moro na cidade do Crato, Ceará. Gostaria muito de conhecer de perto e se for possível, fazer uma selfie com meu presidente Jair Messias Bolsonaro”, escreve outro. “E quando vem a Altamira, Pará?”, pergunta uma terceira, mostrando a capilaridade regional que o pré-candidato tem conseguido alcançar.

5. Força nas redes sociais

Autor do livro Do Clique à Urna: Internet, Redes Sociais e Eleições no Brasil, Jamil Marques também considera que, com uma boa estratégia de comunicação, Bolsonaro pode compensar em parte a falta de tempo de TV. Além disso, nota ele, é comum que o conteúdo que circula nas redes sociais acabe repercutindo nos veículos de televisão e rádio, chegando a pessoas mais velhas ou em áreas mais remotas, cujo o uso de internet tende a ser menor.

“A equipe do Bolsonaro precisa pensar em estratégias para esses jovens de 20 anos que acessam internet e estão dispostos a repercutir sua campanha, mas também terá que criar material que chegará ao WhatsApp, aos grupos de família, atingindo pessoas de 40, 50, 60 anos”, afirma.

A urna eletrônica usada nas eleições no Brasil
Image captionDistribuição do fundo eleitoral segue divisão proporcional ao tamanho das siglas na Câmara | Foto: Elza Fiúza/Ag. Brasil

A força de Bolsonaro nas redes não viria apenas de ações organizadas por sua campanha, mas de uma militância engajada em plataformas como o Facebook e o WhatsApp.

Segundo o Datafolha, o eleitor de Bolsonaro é o mais é o que mais dissemina conteúdo político nessas plataformas. Do total, 93% têm conta no WhatsApp. Entre eles, 43% disseram disseminar conteúdo ali.

6. Limites do discurso radical e do antilulismo

Segundo analistas ouvidos pela BBC Brasil, a força de Bolsonaro vêm do seu discurso anticorrupção e de combate a violência, temas que têm despertado especial preocupação entre os brasileiros. Além disso, sua ascensão acompanha um movimento global de fortalecimento de forças conservadoras, nota Rosemary Segurado.

No entanto, o radicalismo do seu discurso tenderia a afastar o eleitor mais moderado, afirmam os cientistas políticos. Após apresentar contínuo crescimento do deputado, a última pesquisa Datafolha mostrou Bolsonaro estacionado entre 16% e 20%, a depender de que outros nomes estarão na disputa. Nos cenários sem Lula, a maioria dos votos do petista se distribui entre Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT).

Outra pesquisa do Datafolha, divulgada em julho passado, indicou que 10% do eleitorado brasileiro está alinhado com pensamentos de direita e outros 30% são de centro-direita.

“Me parece que ele já está chegando no seu teto, no limite desse perfil de eleitorado mais conservador. E ele tem se fortalecido num ambiente de muita polarização, colocando-se como o anti-Lula. Mas, se Lula sair da disputa, esse discurso perde fôlego”, acredita a professora.

Jair Bolsonaro discute no plenário da Câmara
Image captionEm foto de 2016, Bolsonaro discute na Câmara; radicalismo de seu discurso tende a afastar eleitor mais moderado | Foto: Marcelo Camargo/Ag. Brasil
7. Pulverização

Jairo Pimentel considera que a chance de Bolsonaro chegar ao segundo turno aumenta se a eleição ficar muito pulverizada, com vários candidatos competitivos. Isso dividiria os votos, permitindo que o deputado passasse para a etapa seguinte mesmo sem conseguir ultrapassar muito o suposto patamar que define o voto mais conservador no Brasil, em cerca de 20%, segundo as pesquisas.

Nesse caso, afirma, seu potencial de vitória dependerá, em parte, dos níveis de rejeição à sua candidatura e à de seu adversário no segundo turno. Os níveis de rejeição de Bolsonaro ficam hoje em torno de 50%.

O Datafolha mediu três cenários com Bolsonaro no segundo turno – a pesquisa indica que se a eleição fosse hoje ele perderia para Lula (49% a 32%) e Marina Silva (42% a 32%) e ficaria atrás, mas tecnicamente empatado dentro da margem de erro, com Geraldo Alckmin, provável candidato do PSDB (35% a 33%).

8. Bolsonaro paz e amor?

Um possível fator que poderia beneficiar a candidatura de Bolsonaro seria a adoção de um discurso mais moderado que, claramente, se distancie de pronunciamentos radicais sobre temas como a ditadura.

Da mesma maneira que seu apoio cresce graças as redes, é também como consequência dos “virais” que parte do público desenvolve sua rejeição ao político.

“Só vai mudar, infelizmente, quando nós partirmos para uma guerra civil aqui dentro. E fazendo um trabalho que o regime militar não fez, matando uns 30 mil! Começando com FHC! Não deixa ele de fora não!”, diz o trecho de uma entrevista com ele, então deputado pelo antigo Partido Progressista Reformador (PPR). A gravação foi ao ar na TV Bandeirantes do Rio de Janeiro, em 1999, e viralizou na internet este ano.

“No segundo turno, o tempo de televisão é igual para os dois candidatos. Então, qual vai ser o tom adotado? Vai ser Bolsonaro paz e amor para diminuir a rejeição?”, questiona Jairo Pimentel.

As consequências de uma moderação, no entanto, não estão claras, uma vez que é justamente sua postura radical em certos temas que atrai parte do eleitorado.

Bolsonaro e o presidente do PSL, o deputado federal Luciano Bivar (PE), não atenderam aos pedidos de entrevista até a publicação desta reportagem.

Ex de Eduardo Costa o acusa de vazar fotos íntimas: ‘Me deixa viver’

Ex de Eduardo Costa o acusa de vazar fotos íntimas: 'Me deixa viver'

ex-namorada do cantor Eduardo Costa o cusou na internet de querer vazar fotos dela nua. A bailarina Victória Villarim usou o instagram para desabafar. As imagens apareceram no próprio perfil da moça na rede, que ela afirma ter sido hackeado.

Victória disse que Eduardo não tem costume de respeitar a privacidade de suas ex-namoradas. Ela disse, ainda, que ninguém além do cantor tinha acesso às imagens ousadas. Ele seria, portanto, a única pessoa com fortes chances de publicá-las. Os dois colocaram um ponto final na relação há cerca de três meses.

“Tem três meses que a gente terminou. Estou tentando seguir minha vida. Queria ser colega dele, mas nesses três meses eu reatei um relacionamento e estamos namorando. Estou seguindo minha vida. Acho ridículo fazer isso virar uma polêmica mas tenho que me defender”, disse ela no vídeo.

 

 

Costa se defendeu com um vídeo gravado, no qual aparece ao lado de um padre e na presença de familiares. “Acho que vazou fotos peladas da minha ex-mulher, no Instagram. Acho que ela está achando que fui eu que coloquei essas fotos lá. Estou aqui, com minha família, meu pai, meus primos.Estava até dormindo, acabei de acordar. Tem até um padre do meu lado. Estamos passando os dias orando.

Aproveito o padre aqui do lado para dizer que isso não está acontecendo aqui em casa, até porque estou com família e amigos. Jamais faria uma cosia dessas. Minha intenção em passar o Carnaval aqui foi de passar com família, amigos, tocando viola. Tem crianças aqui”, conta. “Se a mulher fica bêbada no Carnaval e faz besteira, depois quer culpar a gente, para atrapalhar, basta rezar, não é, padre?”, postou o cantor.

 

 

Horário de verão termina neste final de semana em 10 estados

Horário de verão termina neste final de semana em 10 estados

Moradores de dez estados e do Distrito Federal deverão atrasar o relógio em uma hora à meia-noite de domingo (18), quando termina o horário de verão. Com a mudança, portanto, a 0h de domingo os relógios deverão marcar 23h de sábado (17).

Aplicado pela primeira vez em 1931 com o objetivo de contribuir para a economia de energia, o horário de verão será mais curto na próxima edição, a partir de 4 de novembro. A medida foi sancionada pelo presidente Michel Temer após pedido do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para evitar atrasos na apuração dos votos e na divulgação dos resultados das eleições.

 

 

 

 

 

 

 

Temer apresenta general a autoridades cariocas

Temer apresenta general a autoridades cariocas

O presidente  Michel Temer vai se reunir neste sábado (17), no Rio de Janeiro, com o governador do estado, Luiz Fernando Pezão, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e outras autoridades, no Palácio Guanabara.

O objetivo da reunião é discutir questões de segurança no estado. Temer apresentará aos representantes dos Três Poderes do estado o general Walter Souza Braga Netto, responsável pelo Comando Militar do Leste e indicado como interventor responsável pelas forças de segurança e o sistema prisional do Estado.

O decreto já está em vigor, mas ainda precisa passar pela apreciação do Congresso Nacional, segundo determina a Constituição Federal. Os parlamentares devem analisar a medida já no início da próxima semana.

Enquanto isso, o general está fazendo diagnóstico da situação de crise do estado e afirmou que, a partir de um processo de planejamento, vai definir as estratégias de combate ao crime no Rio.

 

 

 

 

 

 

Com informações do Sputnik Brasil.

Febre Amarela em Pernambuco, primeiro caso confirmado

 

 

 

 

 

 

 

Pernambuco teve o primeiro caso confirmado de febre amarela, hoje, depois de 90 anos. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o vírus foi detectado após realização de exame em um morador de 45 anos do município de Bezerros, no Agreste do Estado. Segundo a pasta, o paciente contraiu o patógeno em São Paulo – área considerada de risco, descartando possibilidade de contaminação dentro de Pernambuco.

Apesar do resultado do teste laboratorial ter saído nesta sexta, o homem já havia recebido alta médica em 29 de janeiro, em bom estado de saúde e sem o vírus no corpo. Desde o início do ano, a SES já investigou quatro casos suspeitos da doença em Pernambuco.

A SES afirma que não há nenhum indício de circulação do vírus da febre amarela no Estado, caracterizada como área de baixo risco de transmissão, à luz dos critérios do Ministério da Saúde

A secretaria promete que, a partir da próxima semana, o Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE) irá começar a fazer exames sorológicos para a febre amarela, facilitando a análise dos casos suspeitos. Hoje as amostras colhidas de pacientes são enviadas a laboratórios nacionais de referência.

Marília Arraes: “Lula é estadista e o PT não vai ser tábua de Salvação pra governo Ruim”

 

A vereadora e pré -candidata do PT, Marília Arraes, minimizou as especulações sobre  a visita do governador Paulo Câmara ao ex-presidente Lula que aconteceu no último dia 15. Com o gestor, também participaram da visita, a viúva de Eduardo Campos, Renata Campos  e seu filho João Campos.

A visita, abriu os olhos da população e foi ventilado pela imprensa,  que essa visita não era comum, e que dali sairia  uma aliança selando o destino dos dois partidos, PSB e PT em Pernambuco. Mas nem todos pensam assim.

Luciano Duque, liderança forte do PT  e padrinho nessa disputa, se manifestou dizendo que não abriria mão da candidatura de Marília Arraes. Por outro lado a pré-candidata, foi mais além e enviou um áudio para seus seguidores em rede social, onde dizia que: ” É muito importante ressaltar que  o presidente Lula, é um estadista. O presidente Lula tá trabalhando para devolver o Brasil ao povo, para que o povo volte a ser prioridade no governo da República Brasileira, e tá fazendo seu papel nesse momento tão difícil da nossa história. E aqui em Pernambuco, nós estamos firmes, o PT,  daqui de Pernambuco , não vai ser tábua de salvação para governo ruim. A candidatura própria, segue firme, respeitando as instancias partidárias nos momentos adequados , e nós estamos na luta pra disputar e para ganhar as eleições”, disse a pré-candidata.

Acompanhe o áudio:

 

E agora? Nova Semente não acabou, como será o discurso da oposição em Petrolina?

 

Todo discurso tem que ter base. No ano que passou, e por várias vezes, os vereadores de oposição em Petrolina, Gabriel Menezes, Paulo Valgueiro, Domingos de Cristália , Cristina  Costa e Gilmar Santos, sempre bateram-na tecla do Nova semente, que estava destroçado pelo governo. E de fato. À época, diversas demissões, creches fechando, meninos e meninas ficariam desamparadas.

Os discursos eram fortes, chegavam em tons marrons , e aos ouvidos de quem ouvia,  se criou um ódio infame contra a secretaria de Educação. As brigas, as controvérsias na Casa Plínio Amorim marcaram o ritmo de cada sessão.

Mas agora, as creches voltarão com força, é o que se promete.  Professores contratados, auxiliares à postos e uma nova roupagem se configura no programa.  E aí vem a pergunta: Como será o discurso dos oposicionistas em relação a esse quadro a esse assunto?

Óbvio que o ano letivo está para começar nas unidades infantis, e seria até meio bobo, falarmos que vai ser um sucesso, o trabalho ainda não começou. Mas o que se ensaia é uma proposta ideologicamente correta, não fugindo   aquilo que está previsto em Lei municipal.

Mas, aonde queremos chegar, é no comportamento dos vereadores de oposição. Será que eles darão o braço a torcer ? E se essa nova roupagem der certo? Como eles vão abordar o assunto?

Bem verdade que o governo novo tempo , deixou o número de creches  reduzidíssimo, mas está dentro do parâmetro legal, e isso pode sim, elencar o nome da secretaria que foi duramente criticada, não só por vereadores de oposição, mas pela sociedade e até vereadores da base chegaram a tecer comentários nocivos  ao que vinha acontecendo.

Como já dissemos: Os discursos eram fortes, chegavam em tons marrons , e aos ouvidos de quem ouvia se criou um ódio infame contra a secretaria de Educação. As brigas, as controvérsias na Casa Plínio Amorim,  marcaram o ritmo de cada sessão. Mas agora, as creches voltaram com força, professores contratados, auxiliares à postos e uma nova roupagem se configura no programa.  E aí vem a pergunta: Como será o discurso dos oposicionistas em relação a esse quadro?

De duas,  uma: Ou procurarão outro assunto, ou vão ter que se dobrar ao modelo. Como Vai ser? Fica o espaço aberto para respostas.