Arquivo - 30 de Julho de 2017

1
Festa do Colono: Vereadores dizem “não” a Luska Portela, prefeita interina não tem força
2
Mulher é presa por fingir doença para arrecadar doações
3
Mulher é demitida via grupo de WhatsApp por dono de empresa
4
Por que maioria dos prefeitos não quer o “Fora Temer”? Se com Temer é ruim,com Maia será pior

Festa do Colono: Vereadores dizem “não” a Luska Portela, prefeita interina não tem força

 

A tradicional Festa do Colono do Bebedouro em Petrolina, sempre foi passarela para os políticos aparecerem para seus eleitores no interior do município.  Só que essa festa para os vereadores de Petrolina, nesse ano, teve um gosto diferente. A ausência do titular prefeito de Petrolina.

Luska Portela (PSDB) , vice-prefeita, que assumiu a pasta enquanto Miguel Coelho está em lua de mel, até que tentou, mas não conseguiu levar os vereadores da base para acompanhá-la na famosa festa. Ela que completou sua  primeira semana  à frente da administração municipal de Petrolina, prestigiou neste final de semana a tradicional Festa do Colono do Bebedouro.

Como todos sabem, apenas 5 vereadores em Petrolina fazem oposição ao governo Novo Tempo, isso quer dizer que 18 deles , (A Câmara de Petrolina tem 23 ) fazem parte  da situação que apóia Miguel Coelho. No entanto, apesar do esforço da equipe de Miguel  em querer emplacar o nome da vice -prefeita, ficou comprovado que essa receita não está funcionado, pois, apenas 6  dos 18 vereadores  que são da base do governo, resolveram seguir a prefeita interina. Entre  eles, Aero Cruz (PSB), Ibamar Fernandes (PRTB), Júnior Gás (PR), Manoel da Acosap (PTB), Ronaldo Silva (PSDB) e Gilberto Melo (PR).

Isso só demonstra que seguir o chefe maior , faz toda a diferença. Cadê os outros 12?. Entendam que isso não quer dizer que Luska, seja ruim, mas a verdade é que os vereadores de Petrolina, sabem quem de verdade manda, e manda muito bem.

Por Cauby Fernandes

@lingua

 

Mulher é presa por fingir doença para arrecadar doações

Uma mulher de 30 anos foi presa nesta sexta-feira (28) por simular ter uma doença nos olhos para conseguir doações financeiras em São Gotardo, no Alto Paranaíba. O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) apurou o caso e conseguiu na Justiça um mandado de prisão preventiva contra ela.

A Polícia Militar informou que a mulher é natural de Uberaba. Ela fingia ter uma hipertensão rara que ataca os olhos, rins, coração e outros órgãos e utilizava maquiagem para simular ferimentos nas redes sociais e conseguir arrecadar dinheiro.

A PM apreendeu na casa da suspeita diversos produtos de maquiagem e laudos médicos, pedidos de exame, extratos bancários e outros documentos falsos.

A mulher foi encaminhada para a Penitenciária de Carmo Paranaíba.

@lingua

Mulher é demitida via grupo de WhatsApp por dono de empresa

Uma mensagem enviada a um grupo do WhatsApp foi a forma escolhida por uma empresa para demitir uma funcionária. O ato custará, à SOS Medical Produtos Hospitalares, R$ 10 mil de indenização por danos morais, conforme sentença proferida pela Justiça do Trabalho do Distrito Federal.

Conforme denúncia da ex-funcionária, que trabalhou na SOS Medical por dois anos, um dos sócios da empresa foi o responsável pela demissão via aplicativo de mensagem.

Juíza em exercício na 19ª Vara do Trabalho de Brasília, Maria Socorro de Souza Lobo declarou que a forma da dispensa da instrumentadora cirúrgica é “despida do respeito que deve nortear as relações de emprego, posto que nenhum empregador é obrigado a permanecer com um empregado e para tanto deve proceder à rescisão contratual de forma urbana e civilizada, haja vista a inexistência de justa causa”.

A juíza chamou a atenção ainda ao fato de a funcionária ter sido submetida a vexame e “constrangimentos erante seus colegas”. A instrumentadora cirúrgica também pleiteou, no processo, direitos trabalhistas, como adicional de insalubridade, acúmulo de funções, horas extras por falta de intervalos intrajornada e equiparação salarial, como elencou o UOL.

A juíza concedeu, no entanto, apenas o pagamento de horas extras, por falta de concessão de intervalos intrajornada, e da multa prevista no artigo 477 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), por falta de comprovação da quitação, dentro do prazo legal, da rescisão contratual.

Edson da Silva Santos, advogado da empresa, entrou com recurso. A alegação é de que a conversa do WhatsApp não pode ser usada como prova, pois poderia ter sido adulterada “por qualquer pessoa”. Santos informou ainda que, após a demissão, a ex-funcionária teria feito um acordo com a empresa.

@lingua

Por que maioria dos prefeitos não quer o “Fora Temer”? Se com Temer é ruim,com Maia será pior

Resultado de imagem para 6 por meia duzia

Resultado de imagem para com temer é ruim com maia é pior

Durante as duas últimas semanas , o assunto mais comentado no país, foi a votação da denúncia do presidente Temer que acontecerá na quarta feira 2 de agosto/17.  O fato realmente gerou diversos debates, em todos os municípios brasileiros. Mas,  o que mais chama a atenção em Pernambuco, é saber que a maioria dos prefeitos do Estado,  não deseja a saída do presidente ,o que poderia causar uma fratura naquilo que até agora foi conquistado pelo novos gestores.

Pesquisas  indicam que 94% da população rejeita a gestão de  Temer, , só que isso não se aplica aos prefeitos pernambucanos, já há um receio de ruptura institucional.  O mais intrigante, é saber que os prefeitos não querem que Rodrigo Maia, assuma a presidência. Pode parecer nadar contra a maré, no entanto essa posição dos atuais prefeitos, chega a ser compreensível, por mais rejeitado que esteja o atual presidente.

No caso de Pernambuco, a presença dos ministros Bruno Araújo, Fernando Filho e Mendonça Filho tem aberto portas estratégicas para alguns municípios. Principalmente nas pastas de Educação e Cidades.

Em vindo a  mudança de governo, isso poderia trazer prejuízos para os municipios, por que nesse caso, se Maia assumir a presidência, não saberíamos se Pernambuco e o Nordeste, seriam privilegiados no novo governo. Isso é ruim, para a atual conjuntura.

O negócio é colocar os pés no chão, esperar essa ressaca de mudanças (e foram muitas) passar, e aguardar ansiosamente 2018 chegar. Deixa esse governo ir até o final,deixa ele se enrolar com as próprias lambanças, deixa…Em 2018, a esperança volta com força, ainda há tempo de se consertar muitos estragos. E aí vem de volta a pergunta…Por que maioria dos prefeitos não quer o “Fora Temer”? E a resposta é simples… Se com ele tá ruim, com Rodrigo Maia será pior.

 

Por Cauby Fernandes

@lingua