Arquivo - Março 2017

1
Ciro Gomes promete receber ‘turma’ de Moro ‘na bala’
2
O todo poderoso manda recado :”Independentemente da oposição achar bom ou ruim, vamos trabalhar”
3
Gonzaga Patriota …’Sou contra terceirização ‘
4
Usuários do Bolsa Família terão novo espaço para atendimento em Petrolina
5
” Votei em Guilherme, mas repudio a atitude do deputado”
6
Veja quem votou a favor da terceirização
7
Fim da CLT: Terceirização é aprovada
8
Estou constrangido…Assessores são vigias de Miguel Coelho
9
Lava Jato alcança Fernando Bezerra mais uma vez
10
Miguel Coelho manda na Câmara de Petrolina
11
Ruy Wanderley, Ronaldo Souza e governo novo tempo, armam manobra para prejudicar trabalhadores
12
Alexandre de Moraes toma posse como ministro do STF nesta quarta
13
Vídeo de Márcio Garcia beijando Jair Bolsonaro repercute na web
14
Moro pede apreensão de celulares e computadores de blogueiro
15
16
Lava Jato mira suspeitos ligados a senadores em cinco Estados

Ciro Gomes promete receber ‘turma’ de Moro ‘na bala’

Ciro Gomes é nomeado secretário de Saúde pelo irmão


O ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato às eleições presidenciais de 2018, gravou vídeo na última terça-feira no qual desafia o juiz federal Sergio Moro a prendê-lo. No vídeo que tem circulado nas redes sociais, Gomes promete receber “na bala” a “turma” de Moro caso ele isso aconteça.

O pedetista fez as declarações no mesmo dia em que o magistrado ordenou condução coercitiva do blogueiro Eduardo Guimarães, que escreve no site Blog da Cidadania.

“Hoje esse Moro resolveu prender um blogueiro. Ele que mande me prender. Eu vou receber a turma dele na bala”, diz Gomes, em entrevista ao jornalista Luiz Nassif.

Em outro trecho, o ex-ministro dispara críticas contra o procurador Deltan Dallagnol, sobre o episódio da apresentação de PowerPoint usada para mostrar denúncias contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Você pegar um garoto como esse Dallagnol… chamar a imprensa, em tempo real, eu assisti àquilo, o Power Point com aquele negócio todo. O que é isso? E se no futuro, o cidadão por ele acusado dessa forma midiática, exibicionista, espetaculosa, for absolvido? Sabe o que vai acontecer? O estado brasileiro vai ter que indenizar esse cidadão com uma fortuna, e não acontece nada com ele (Dallagnol)”, diz ele.

@lingua

O todo poderoso manda recado :”Independentemente da oposição achar bom ou ruim, vamos trabalhar”

 

O todo poderoso  governador Paulo Câmara (PSB),falou sobre  seus opositores que  promovem ações contrárias ao programa Pernambuco em Ação. A bancada oposicionista da ALEPE andará nos mesmos locais   onde o governador passou  para fazer um contraponto a prestação de contas e ações que o Governo do Estado vem anunciando. Câmara visitou  o Sertão do Pajéu, Itaparica e Moxotó, na última semana.

Em rebate a esse contrapontos ,  Paulo Câmara afirmou que continuará fazendo o seu trabalho de prestação de contas e anúncio de suas ações, embora haja  críticas dos seus adversários políticos.

“Eu estou fazendo meu trabalho, prestando contas e, ao mesmo tempo, fazendo ações que são fruto de um processo de consulta, de saber o que a população quer e saber o que podemos fazer com os recursos financeiros que temos. Independentemente da oposição achar bom ou ruim, vamos trabalhar. Fui eleito para isso”, afirmou, após a abertura da segunda plenária do programa Pernambuco em Ação, nesta sexta-feira (24), em Petrolândia, no Sertão de Itaparica.

O  governador,  pretende intensificar suas viagens nos dois últimos anos do seu mandato em busca da reeleição. Para Câmara, os primeiros anos da sua administração foram para ajustar a máquina  devido o impacto da crise financeira nacional.

Gonzaga Patriota …’Sou contra terceirização ‘

Resultado de imagem para g patriota

 

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) justifica por que não participou da votação do projeto de lei que permite terceirizar todas as atividades trabalhistas. Conforme o parlamentar, ele viajou por volta das 19h desta quarta-feira (22) para o estado, no intuito de acompanhar a comitiva do governador Paulo Câmara (PSB-PE) no seminário Pernambuco em Ação. Por este motivo, o parlamentar se ausentou das votações do Projeto de Lei 4302/98, que permite o uso da terceirização em todas as áreas (atividade-fim e atividade-meio) das empresas.

Apesar da ausência, o socialista destaca que é contrário à proposta aprovada pelos demais legisladores. “Não é verdade que me omiti ou sou favorável à PEC 4302/98. Só não pude ficar em Brasília até às 22h para votar contra esse projeto da Terceirização. Em 2015, aprovamos um projeto que regulamenta a terceirização para atividades-meio. Este texto, inclusive, já está no Senado e é totalmente diferente da que contém todas as atividades”, argumentou o deputado.

Segundo Patriota, nunca houve uma lei específica para a terceirização. O tema vem sendo regulado pelo Tribunal Superior do Trabalho, através da súmula 331, de 2003. Segundo o dispositivo, a terceirização é possível apenas se não se tratar de uma atividade-fim. Em outras palavras, o objetivo principal da empresa.

“A proposta que está nas mãos do Senado desde 2015, vai regulamentar a terceirização, trazendo benefícios aos trabalhadores e garantindo-lhes segurança jurídica”, defendeu.

Dos 25 deputados pernambucanos, além de Gonzaga, também se ausentaram da votação os deputados Adalberto Cavalcanti (PTB), Tadeu Alencar e João Fernando Coutinho, ambos PSB e Kaio Maniçoba (PMDB).

@lingua

Usuários do Bolsa Família terão novo espaço para atendimento em Petrolina

A  prefeitura de Petrolina inaugura, nesta sexta-feira (24), um novo espaço intitulado de  Casa Bolsa. O  novo centro visa  atender a grande  demanda do município que hoje  conta com dos mais de 30 mil beneficiários cadastrados no programa Bolsa Família. A inauguração do espaço acontecerá , às 10h, na Avenida Tancredo Neves, Centro.

No novo espaço, os beneficiários terão mais facilidade na localização, bem como uma maior infraestrutura na logistica de transporte  e acessibilidade.  A Casa Bolsa facilitará outras situações, ja´que está  situado próximo a bancos, fórum, cartórios, cinema e lojas.

O horário de funcionamento aos beneficiários do Bolsa Família no novo equipamento continuará  das 8h às 13h. Contudo, a Prefeitura já planeja estender o serviço na Casa Bolsa para o horário da tarde.

@lingua

” Votei em Guilherme, mas repudio a atitude do deputado”

Resultado de imagem para moção de repudioO vereador Gabriel Menezes (PSL) classificou como prática “desastrosa” a aprovação da terceirização pela Câmara dos Deputados em Brasília. Por conta disso, Menezes fez moção de repúdio contra os parlamentares pernambucanos que votaram a favor do projeto de Lei, aprovada na sessão desta quarta-feira (22 ). O projeto que regulamenta a terceirização no Brasil, permite que ela  seja praticada na atividade-meio e na atividade-fim.

Gabriel foi enfático, quando citou o nome do Deputado Guilherme Coelho, a quem se dirigiu  com tom amargurado dizendo: ” Votei em Guilherme, mas repúdio a atitude do deputado, bem como dos demais deputados pernambucanos que votaram contra a população”, concluiu o vereador.

No entanto, a maioria dos vereadores foi contra o pedido da  moção de repudio e recusaram a proposta.

@lingua

 

Veja quem votou a favor da terceirização

Fim da CLT: Terceirização é aprovada

Estou constrangido…Assessores são vigias de Miguel Coelho

 

Resultado de imagem para gabriel menezes

Com o projeto das pedreiras artesanais sendo adiado para a sessão de quinta -feira(23), o  vereador Gabriel Menezes, voltou a criticar o comportamento de assessores e secretários do prefeito Miguel Coelho,  dentro da Câmara de Petrolina. Os assessores que agora são chamados de “vigias” , segundo Gabriel tem atrapalhado o bom andamento das sessões na Casa Plinio Amorim.

Alegando constrangimento, Menezes pediu a interferência do presidente Osório Siqueira no caso, para controlar a saída e chagadas dos representantes do executivo. Eles tomam conta do recinto, como se fossem funcionários da casa, e passam a sessão inteira só observando como bons vigias, as palavras e projetos do vereadores.

“Tenho me sentido no mínimo constrangido com a presença de alguns secretários e assessores do prefeito Miguel Coelho, que reflete um total desrespeito a independência do Poder Legislativo. Peço o apoio de Osório Siqueira, em relação a essa prática constante na Casa Plínio Amorim. A presença desses emissários do prefeito atrapalha e muito, os trabalhos da Casa. Não é dessa forma que Petrolina imaginou essa Legislatura”, disse o vereador.

@lingua

 

Lava Jato alcança Fernando Bezerra mais uma vez

Resultado de imagem para fernando bezerra lava jato

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (21) mais uma fase da Operação Lava Jato, a primeira com base nas delações da Odebrecht. Os alvos foram pessoas ligadas a cinco senadores e um governador.

Os investigadores foram atrás de provas sobre corrupção e lavagem de dinheiro.

A operação foi batizada de Satélites porque os principais suspeitos estão na órbita de políticos, são pessoas ligadas a eles. Por isso, foi o ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, que autorizou as buscas a pedido da Procuradoria-Geral da República.

Policiais cumpriram 14 mandados: no Rio, em Salvador, em Maceió, no Recife e em Brasília.

Os alvos foram empresários ligados a pelo menos cinco senadores e um governador: Renan Calheiros, Eunício Oliveira e Valdir Raupp do PMDB; Humberto Costa, do PT; Fernando Bezerra Coelho, do PSB; e o governador de Alagoas, Renan Filho, do PMDB.

Em Brasília, foram feitas buscas na Confederal, empresa de transporte de valores, que já foi administrada pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira, do PMDB do Ceará.

Segundo a assessoria, o senador saiu da administração da Confederal em 1998, mas ainda é acionista da empresa Remmo Participações, que é dona da Confederal.

O pedido da Procuradoria-Geral da República para fundamentar a operação permanece em sigilo, mas o Jornal Nacional apurou com várias fontes que as buscas relacionadas a Eunício são baseadas nas delações de Nelson Mello, ex-diretor da Hypermarcas, que relatou repasse de R$ 5 milhões para a campanha a governador do Ceará de Eunício em 2014 por meio de contratos fictícios.

O dinheiro teria sido repassado pelo sobrinho, ligado à Confederal, que foi alvo de buscas. A operação também se baseou na delação de um ex-diretor da Odebrecht que citou o sobrinho do senador como receptor de recursos.

Em uma rápida declaração, Eunício Oliveira negou irregularidades:

“Quando fui candidato a governador do estado do Ceará, autorizei que fossem buscadas contribuições eleitorais dentro da lei. Portanto, eu estou muito tranquilo. Sei que os fatos serão apurados pelo Supremo Tribunal Federal. E o lugar adequado é lá e o inquérito é o processo natural”.

Em Pernambuco, um dos alvos foi Mário Barbosa Beltrão, ligado ao senador Humberto Costa, do PT. Policiais fizeram buscas na empresa de Beltrão, a Engeman.

O empresário já foi citado na delação do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras. Paulo Roberto Costa contou que Mário Beltrão pediu R$ 1 milhão desviados da Petrobras para a campanha de Humberto Costa ao Senado, em 2010.

O senador se defendeu:

“Eu não tenho nenhum comprometimento com qualquer tipo de crime, de irregularidade e tenho certeza de que isso será reafirmado por essa ação que foi feita hoje”.

Empresários que têm relações com Renan Calheiros, o líder do PMDB no Senado, e o senador Valdir Raupp, do PMDB, também estão sendo investigados.

Em relação a Valdir Raupp, as buscas tiveram origem na delação de um ex-diretor da Odebrecht que relatou dinheiro para o senador por meio de um ex-diretor de Furnas, que foi alvo de buscas. No plenário, Raupp reclamou que não tinha informações.

“Eu não sei do que se trata, nenhum amigo meu foi abordado, nenhum parente foi abordado, nenhuma empresa que eu conheça foi abordada e ninguém me telefonou até o presente momento para dizer assim: ‘Olha, houve uma busca e apreensão aqui de documentos numa investigação relacionada ao senador Valdir Raupp’”.

Em relação a Renan, a procuradoria descreve pagamento de propina de R$ 500 mil da Odebrecht na obra do canal do sertão alagoano delatada por executivos da empresa. A delação da Odebrecht também fala em pagamentos para o filho de Renan, o atual governador de Alagoas, Renan Filho. O dinheiro, R$ 829 mil, seria para a campanha dele via diretório nacional do PMDB.

Nessa mesma obra os investigadores relatam pagamento de propina ao senador Fernando Bezerra Coelho, do PSB, no valor de R$ 1 milhão para a campanha de 2014 ao Senado. Segundo os investigadores, quando a propina foi pedida, em 2013, ele era ministro da Integração Nacional e responsável pela obra. Delatores disseram que o dinheiro saiu do departamento de propina da construtora.

Os investigadores pediram as buscas afirmando que não há comprovação de que o dinheiro foi de fato para a campanha.

Foi a sétima fase da Lava Jato com foco nos políticos e a primeira vez que diligências foram feitas com base em informações das delações de executivos e ex-executivos da Odebrecht.

Na tarde desta terça, o setor técnico do Supremo concluiu a digitalização dos 320 pedidos feitos pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a partir das revelações dos delatores.

O material que estava na sala-cofre, no terceiro do andar do Supremo, foi levado para o gabinete do relator da Lava Jato, Luiz Edson Fachin. Cabe a Fachin decidir se autoriza, por exemplo, a abertura de 83 inquéritos para investigar pessoas com foro privilegiado.

O ministro também tem que decidir se mantém ou não o conteúdo da delação em segredo, mas não há prazo para isso.

As respostas
A empresa Confederal afirmou que tem mais de 30 anos de atuação no mercado e que está colaborando com as investigações.

O advogado do empresário Mário Beltrão e dos filhos dele, Sofia e Marco Beltrão, disse que foi surpreendido pela operação desta terça; que o inquérito contra o empresário já tramita há mais de um ano no Supremo Tribunal Federal, e segundo o advogado, a Polícia Federal já havia se pronunciado pelo arquivamento. O advogado também falou em nome das empresas MSM Consultoria e Engeman.

O governador de Alagoas, Renan Filho, do PMDB, disse que está tranquilo e que todas as suas contas de campanha foram aprovadas pela Justiça Eleitoral.

A defesa do senador Fernando Bezerra Coelho, do PSB, disse que todos os atos do senador são lícitos e que ele não foi alvo de qualquer mandado de busca e apreensão nesta terça. O advogado disse ainda que Fernando Bezerra Coelho está à disposição da Justiça.

O senador Renan Calheiros, do PMDB, disse que é a favor da Lava Jato e considera que a operação deve ser realizada com responsabilidade. A assessoria do senador negou que qualquer pessoa ligada a ele tenha sido alvo da operação nesta terça.

@lingua

Miguel Coelho manda na Câmara de Petrolina

 

 

Resultado de imagem para Miguel coelho

Muitos foram os vereadores em Petrolina em outras legislaturas, que sempre falaram que os prefeitos interviam no legislativo municipal. Em projetos substanciais, em emendas, em requerimentos, sempre teve o dedo dos prefeitos. Quando o executivo queria intervir em processos na Câmara de Petrolina, sempre enviava seus emissários para direcionar como seriam as manobras.  Quem vai à Câmara,  nessa legislatura atual, sempre  encontra Orlando Tolentino e Jorge Assunção, sentados e espreitando os passos dos vereadores de oposição e situação. As vezes o próprio chefe deles, Giovanni Costa, aparece para ditar a as ordens de Miguel Coelho e como eles devem agir.

Aí,  em entrevista ao Blog Carlos Britto, nessa quarta-feira(22), o prefeito soltou uma frase  no minimo merecedora de risadas. Ele disse: “O prefeito não interfere em ações do legislativo. As decisões são de inteira responsabilidade dos vereadores”, disse  o prefeito.

Miguel vem de uma escola forte, de uma conjuntura politica que todos sabem como age. Dizer que não interfere no legislativo, é no minimo, querer chamar a população de bobos, pasmos… Sinto muito, mas não é verdade!

Se Miguel não sabe, um dos principais temas debatidos no Fórum Internacional sobre o 1º Censo do Legislativo Brasileiro, ocorrido na Câmara Federal em Brasília, em abril de 2006, foi o aprofundamento das relações das Câmaras de Vereadores com a Sociedade. Muitos são os obstáculos criados à ação do Legislativo, especialmente no âmbito municipal.

E, a principal conclusão do debate realizado entre os especialistas participantes,  apontou excessiva intervenção dos Prefeitos nas Casas de Leis e que o Executivo exerce forte interferência na pauta do Legislativo, tanto na esfera federal como na estadual e municipal. Essa intervenção impede o Legislativo de desenvolver sua própria pauta.
Petrolina não foge à regra! Se houvesse vereador sério em Petrolina,  o fortalecimento e a valorização da Câmara Municipal, seria, e  é o caminho para reduzir a vulnerabilidade dos vereadores.  O partido do Prefeito, quase sempre fator determinante no êxito da relação com os demais vereadores, não pode prejudicar o bom funcionamento das Câmara Municipal. Tudo isso nos leva a refletir sobre o que vem acontecendo com as interferências externas na Câmara Municipal de Petrolina, a exemplo do caso das pedreiras artesanais.

A bancada governista insiste em usar a imprensa que não ouve o outro lado em questão. Essa polêmica vem desde sempre!  Por tudo isso, é de suma importância estabelecer e relembrar a todos qual o verdadeiro e primordial papel de independência da Câmara Municipal . A função fiscalizadora do vereador tem sido atropelada pelos gestores municipais. Essa função fiscalizatória era pra ser exercida! no entanto tem sido calada.

O prefeito Miguel Coelho, ou está mal assessorado, ou se faz de inocente… O povo não é bobo! O senhor manda sim no legislativo e eles obedecem!

Por Cauby Fernandes

 

Ruy Wanderley, Ronaldo Souza e governo novo tempo, armam manobra para prejudicar trabalhadores

No entanto, ficará para a próxima sessão o resultado final. O prejuízo mais uma vez, vai para as costas do trabalhador e do povo, que no Governo Novo tempo, adotou a pratica do bordão “O povo que se exploda”. Cerca de 100 trabalhadores seriam beneficiados com a aprovação e homologação do projeto que tem foco social. Mas não vai ser assim.

Não  fiquem pensando, que os governistas estão sozinhos nesse plano de adiamento do proceso. O próprio Ronaldo Souza,, faz parte dessa engrenagem que somente penaliza a parte mais fraca.Os trabalhadores. Ronaldo,  se fez  de amigo dos trabalhadores, apenas para ser visto pelos governistas e  para ganhar a atenção do governo.

Antes da sessão da terça-feira (21) começar, Os vereadores Aero Cruz, Ruy Wanderley e RonalResultado de imagem para Ruy Wanderley e Ronaldo souzado Souza, foram intimados pelo secretário de Governo, Giovanni Costa, a se reunirem em sala particular da Casa Plinio Amorim, para arquitetar como seria a manobra.

O  plano  deu certo.  Agora, o projeto será aprovado em  dois turnos! Ou seja, uma vergonha, para vereadores que se dizem defensores do povo. Parece que eles adoram sair  prejudicando o pequeno, em detrimento dos seus próprios benefícios.

Quem não gostou nada do acontecido , foi o vereador Gabriel Menezes que disparou: “Estamos sendo vítimas de uma manobra política! Um projeto que não tem nenhuma complexidade está sendo protelado mais uma vez. Espero que a sensibilidade dos colegas prevaleça na votação da próxima quinta”, concluiu Menezes.

Por Cauby Fernandes

Alexandre de Moraes toma posse como ministro do STF nesta quarta

O ex-ministro da Justiça Alexandre de Moraes toma posse como ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (22), assumindo o lugar deixado por Teori Zavascki, que morreu num acidente aéreo no litoral do Rio de Janeiro há dois meses. Moraes é advogado, tem 48 anos, é amigo do presidente Michel Temer e chega agora a mais alta Corte do Brasil.

A solenidade de posse acontecerá no palácio do Supremo e reunirá nomes como o dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira, e da chefe da Suprema Corte, a ministra Cármen Lúcia.

A cerimônia terá Hino Nacional executado pela Banda dos Fuzileiros Navais. Moraes foi indicado ao posto por Michel Temer.

@lingua

Vídeo de Márcio Garcia beijando Jair Bolsonaro repercute na web

Vídeo de Márcio Garcia beijando Jair Bolsonaro repercute na web

© Reprodução
Nesta terça-feira (21), começou a circular nas redes sociais um vídeo onde mostra o apresentador Márcio Garcia beijando o deputado Jair Bolsonaro. Os dois se encontraram na abertura do 29ª Super Rio Expofood, que acontece no Rio de Janeiro.

No encontro, o global decidiu tirar uma selfie com Bolsonaro e acabou beijando o deputado, que constantemente aparece na mídia por conta de suas declarações homofóbicas.

Márcio ainda disparou: “Só não pode se apaixonar”, disse arrancando gargalhadas das pessoas que estavam no local.

Nas redes sociais, alguns internautas acusaram o apresentador de querer manchar a imagem do deputando ao dar um ‘beijo opressor’. Outros, criticaram a postura de Márcio ao fazer questão de aparecer ao lado de uma ‘figura preconceituosa’.

@lingua

 

Moro pede apreensão de celulares e computadores de blogueiro

O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal do Paraná, determinou a condução coercitiva do blogueiro Eduardo Guimarães, que edita o Blog da Cidadania. A Polícia Federal cumpriu o mandado na manhã desta terça (21) e levou o profissional para a superintendência do órgão, onde ele deu depoimento.

O juiz ordenou ainda “a apreensão de quaisquer documentos, mídias, HDs, laptops, pen drives, arquivos eletrônicos de qualquer espécie, arquivos eletrônicos pertencentes aos sistemas e endereços eletrônicos utilizados pelos investigados, agendas manuscritas ou eletrônicas, aparelhos celulares, bem como outras provas encontradas relacionadas aos crimes de violação de sigilo funcional e obstrução à investigação policial”.

Foram apreendidos dois celulares e um notebook na casa do blogueiro, cuja página na internet se caracteriza por duras críticas ao governo de Michel Temer e às condutas de integrantes da Operação Lava Jato, sendo considerada alinhada com partidos de esquerda, como o PT.

No ano passado, Guimarães antecipou informações sobre a condução coercitiva do ex-presidente Lula, que ocorreu em março. Na época, o Ministério Público Federal reclamou e disse que o fato, que teria atrapalhado a operação, seria investigado, embora vazamentos sejam comuns na operação.

De acordo com o advogado Fernando Hideo Lacerda, que representa Guimarães, a PF perguntou ao blogueiro, no depoimento, quem foi a fonte da informação. “Foi uma arbitrariedade. Ninguém tem a obrigação de revelar o nome de sua fonte. O sigilo é garantido pela Constituição”, afirma Hideo Lacerda.

Segundo ele, a PF já sabia quem passou a informação a Guimarães e, por isso, ele acabou abrindo o sigilo e confirmando o nome. “Ele falou antes de eu chegar e de orientá-lo quanto à garantia de sigilo”, diz o advogado.

A condução coercitiva foi objeto de protesto do deputado Paulo Teixeira (PT-SP), que interpelou Moro nesta terça, ao prestar depoimento por videoconferência como testemunha em um inquérito da Lava Jato.

De acordo com Teixeira, ele afirmou a Moro que “ninguém, no Brasil, pode ser preso por delito de opinião”. Moro teria respondido que Guimarães não era jornalista. Teixeira disse então que não há exigência de diploma para que uma pessoa mantenha um blog, e que também a ela é garantido o sigilo da fonte.

A reportagem enviou o relato de Teixeira ao juiz e também o questionou sobre os protestos do advogado do blogueiro. A assessoria de Moro enviou a seguinte resposta do magistrado: “Sem comentários”.

Além da apreensão de aparelhos eletrônicos de Guimarães, o juiz autorizou “o exame e a extração de cópias de mensagens eletrônicas armazenadas nos endereços eletrônicos utilizados pelo investigado”.

Permitiu também o acesso dos policiais a arquivos eletrônicos “e mensagens eletrônicas armazenadas em eventuais computadores ou em dispositivos eletrônicos de qualquer natureza, inclusive smartphones, que forem encontrados, com a impressão do que for encontrado e, se for necessário, a apreensão de dispositivos de bancos de dados, disquetes, CDs, DVDs ou discos rígidos”.

Guimarães já tinha sido intimado, em fevereiro, para prestar esclarecimentos em outra investigação, sobre supostas ameaças que ele teria feito ao juiz Sergio Moro nas redes sociais.

Ele chamou o magistrado de psicopata no Twitter e disse, dirigindo-se aos leitores, que os “delírios” do juiz “vão custar seu emprego, sua vida”.

A página que ele edita informou que o depoimento do blogueiro estava marcado para “daqui a várias semanas”. E afirmou: “O intimado avisa que só irá dar novas informações após o depoimento. O blogueiro também informa que tem 57 anos e, durante essas quase seis décadas de vida, nunca, jamais foi acusado de qualquer tipo de ilegalidade nem na Justiça e muito menos na polícia”.

 

@lingua

(Mônica Bérgamo para Folhapress)

 

Resultado de imagem para servidores em greve

Os servidores municipais de Petrolina vieram à  Casa Plínio Amorim para solicitar apoio dos vereadores à pauta de reivindicações da categoria, que entrou em greve nesta terça-feira (21). Os servidores se sentem prejudicados pela atual gestão , que concedeu reajuste que não condiz com o merecimento dos servidores.

Segundo o  Sindsemp,  apenas algumas categorias foram contempladas com o reajuste salarial dado pelo Governo Novo tempo. No entanto,  o sindicato  luta para  que todas as categorias sejam contempladas com o reajuste. Mais detalhes pelas próximas horas.

O descaso com o servidor tem cada vez mais agravante. Os servidores da educação receberam o reajuste nacional de 7,64%. Os secretários escolares serão apreciados com a implantação do difícil acesso. Contudo, as categorias que não foram contempladas com o reajuste, receberam o apoio da plenária, que deliberou por mais uma assembleia dia 16. A expectativa é de que o Executivo repense a proposta e inclua as demais categorias no reajuste.

@lingua

Lava Jato mira suspeitos ligados a senadores em cinco Estados

A Polícia Federal cumpre, na manhã desta terça-feira (21), 14 mandados da Operação Lava Jato autorizados pelo STF (Supremo Tribunal Federal). As ações ocorrem no Recife, Maceió, Salvador, Rio e em Brasília.

Não há políticos investigados nesta etapa da operação, mas pessoas vinculadas a eles. Alguns dos alvos têm relações com os senadores Eunício Oliveira (PMDB-CE), Humberto Costa (PT-PE) e o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Os investigadores se basearam em informações de delatores da Odebrecht. Neste caso, os pedidos não integram os 320 pedidos de providência feitos pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao STF na semana passada.

Foram medidas cautelares protocoladas ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, sem relação com o “pacote” entregue pela PGR.

As informações fornecidas pelos delatores podiam ser usadas desde 30 de janeiro, quando a ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, homologou a delação da Odebrecht.

Um dos mandados envolve a Confederal, empresa de vigilância e transporte de valores no Distrito Federal, é ligada a Eunício. Outro alvo é o empresário Mario Barbosa Beltrão, ligado a Costa.

Em 2015, a Folha de S.Paulo publicou uma reportagem em que revelou que o senador petista recebeu R$ 60 mil de Beltrão. Segundo o parlamentar, ele é um amigo de infância que lhe concedeu “um empréstimo”, informado por ambos à Receita Federal.

Beltrão foi citado na Lava Jato em depoimento do primeiro delator da Operação, Paulo Roberto Costa, ex-diretor de abastecimento da Petrobras.

Segundo o executivo, Beltrão solicitou R$ 1 milhão “para auxiliar na campanha de Humberto Costa” ao Senado, em 2010.

Paulo Roberto disse que repassou o pedido ao doleiro Alberto Youssef “para que fizesse a entrega, como de praxe” e que depois Beltrão “lhe confirmou que os recursos foram recebidos”.

O material apreendido será enviado para a PF em Brasília.

A investigação ligada à ação deflagrada na manhã desta terça está em segredo de Justiça.

A capital pernambucana já foi alvo da Lava Jato em agosto do ano passado, na 33ª fase.

Na época, suspeitas sobre a construtora Queiroz Galvão embasaram a ação. Havia indícios de que a construtora integrava um cartel para fraudar licitações da Petrobras, com o pagamento de propina a funcionários da estatal que se aproximariam de R$ 10 milhões.

A operação suspeitava de fraudes em contratos no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, nas refinarias Abreu e Lima, Vale do Paraíba, Landulpho Alves e Duque de Caxias.

@lingua

Com informações da Folhapress.