Novo líder do governo Temer na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro foi ministro das Cidades na gestão de Dilma
O deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) irá assumir a posição de líder do governo na Câmara no lugar de André Moura (PSC-SE). O anúncio foi feito na tarde desta sexta-feira (24) pelo porta-voz da Presidência da República, Alexandre Parola. Segundo o representante do Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer agradeceu a atuação de moura e disse que o novo líder irá continuar a defender a                   agenda de reformas do governo.

 

Segundo o porta-voz, Temer optou por indicar o deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES) como líder da Maioria na Câmara. De acordo com Temer, o parlamentar tem “reconhecida capacidade de trabalho” que será importante para o diálogo com os integrantes da base aliada do governo federal.

“O presidente expressa seu agradecimento pela capacidade de negociação e liderança política manifestada por André Moura, atributos que contribuíram para as expressivas vitórias alcançadas pelo governo na aprovação de medidas na Câmara . O novo líder dará continuidade ao relevante papel desempenhado até aqui por André Moura, de Sergipe, na defesa da ambiciosa agenda de reformas que é tão necessária à retomada do crescimento do País”, disse Alexandre Parola sobre a liderança de Aguinaldo Ribeiro.

 

O Palácio do Planalto divulgou uma mensagem enviada por Temer a André Moura, agradecendo-o pelo trabalho desempenhado e dizendo que o convocará “muitas vezes a cumprir tarefas importantes para o governo brasileiro”.

Aguinaldo Ribeiro ocupa seu sexto mandato na Câmara. Ele foi ministro das Cidades no primeiro mandato da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), tendo sido indicado pelo seu partido, o PP. Integrante de uma família de políticos da Paraíba, o novo líder esteve na Assembleia Legislativa do Estado por três mandatos e ocupou diferentes cargos no primeiro escalão do estado e da capital, João Pessoa.

Já o deputado Lelo Coimba ocupa uma vaga na Câmara desde 2007. Ele foi vice-governador do Espírito Santo entre 2003 e 2006, período em que chegou a acumular os cargos de secretário da Educação e chefe da Casa Civil em diferentes momentos. É filiado ao PMDB, partido do presidente Temer, desde 2005.
* Com informações da Agência Brasil