Arquivo - 29 de Dezembro de 2016

1
Fernando Bezerra e Marcilio Cavalcanti traem Rui Wanderley em Petrolina
2
Marlize Mainardes se entrega à polícia

Fernando Bezerra e Marcilio Cavalcanti traem Rui Wanderley em Petrolina

 

Uma confusão sem precedentes foi levantada essa semana em Petrolina, envolvendo o vereador eleito, Professor Ruy Wanderley (PSC), Marcilio Cavalcanti (prefeito eleito em Cabrobó) e Fernando Bezerra (Senador).

Ruy Wanderley foi um dos responsáveis, se não o maior responsável pela eleição de Miguel Coelho em Petrolina. É que esse rapaz, simplesmente organizou quatro partidos que apoiaram e  deram a Miguel Coelho quase 30 mil votos, que com certeza  foram substanciais para sua eleição.

O que Ruy não esperava, é que logo depois desse feito, ele seria traído. O roteiro desse teatro se desenrola da seguinte forma e em três atos:

1º Ato: Demitir Eva de Sá (mulher de Ruy );

2º Ato: Admitir a filha de Marcilio Cavalcanti no Lugar de Eva de Sá;

3º Ato: Admitir Simão Durando Filho na Diretoria do Sest/Senat.

A mulher de Ruy Wanderely (Eva de Sá) era coordenadora de ação social no Sest/Senat, cargo que ocupava há uma década. Seu superior era Marcilio Cavalcanti, Diretor que comandava a instituição em Petrolina.

Marcilio foi eleito prefeito em Cabrobó (com ajuda de FBC), e em seguida junto com Fernando Bezerra, arquitetaram que Eva de Sá, deveria ser demitida para a filha de Marcilio ocupar o lugar da mulher de Ruy.  Para isso acontecer, a Diretoria do Sest/Senat, teria que ser dada a Simão Durando Filho, que é assessor de Fernando Bezerra, para desafogar a folha do gabinete.

Ruy foi pego de surpresa com essa noticia, por que no mínimo foi de uma maldade sem limites. Como pode alguém que fez tudo na eleição ser tratado desse jeito?

O que vai acontecer agora, é que Miguel Coelho fica na responsabilidade de oferecer um cargo pra Eva de Sá (mulher do Vereador), pra calar a boca e pronto.

Por que oferecer pra Simão Durando o cargo? Por que não deixou Eva no mesmo lugar? Por que não colocou a filha de Marcilio Cavalcanti como diretora do Sest/Senat?

Isso só prova que a articulação política do grupo de FBC não se importa com Ruy e seu grupo, eles querem apenas que o trabalho seja feito e que seus subalternos não reclamem.

A insatisfação no grupo de Ruy Wanderley é palpável, e já tem deles dizendo que na próxima eleição não daria o voto para o grupo de Fernando, já que mais uma vez Ruy toma prejuízo.

Procurado para falar sobre o assunto, o vereador se absteve de tratar sobre a polemica, e apenas deixou sua palavra em relação à Câmara de Vereadores em 2017.

Vamos levar à Casa Plínio Amorim para um patamar do debate de propriedade, que possa fazer com que a população nos distinga como a melhor opção em colaborar para melhorar a qualidade de vida do povo petrolinense”, pontuou.

 

Por Cauby Fernandes

@ língua

 

 

Marlize Mainardes se entrega à polícia

A secretária de Obras de Goiana (PE), Marlize do Carmo Mainardes, suspeita de envolvimento no esquema de fraude alvo da Operação Imhotep, se entregou a polícia na tarde desta quarta feira.

Desencadeada nesta terça-feira (27), a operação apura um esquema de fraude em licitação no município, que fica na Zona da Mata Norte de Pernambuco.

Segundo a polícia, o esquema contava com dois arquitetos e um engenheiro, além de uma professora. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

As investigações começaram há seis meses, comandadas pelo delegado titular da Delegacia de Goiana, Thiago Uchoa, com apoio do serviço de inteligência da Polícia Civil.

Participam da operação 40 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães, além de um auditor do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Os trabalhos são supervisionados pela Diretoria Integrada do Interior I e pela 11ª Seccional de Polícia de Goiana.

Mainardes disse que só falará em juízo e foi levada para a Colônia Penal Feminina do Recife.

@ lingua

(Informações do Blog do Edenevaldo Alves)