Arquivo - Setembro 2016

1
A cor da eleição 2016: Homem branco ainda é maioria
2
R$ 881,7 milhões em recursos para as campanhas
3
Mensagem de reflexão
4
Marco Feliciano: O pastor que defende o lobo e mata as ovelhas
5
O exagero da Lava -Jato
6
Reflexão
7
Bumlai condenado a 9 anos de prisão
8
Miguel Coelho brincando de se esconder
9
Deputado Marco Feliciano… Um pastor que adora LOBOS
10
11
Até que enfim! Adeus Cunha!
12
Nota de Utilidade Pública: Prefeitura de Petrolina promove mais um casamento comunitário
13
O Nova Semente deve ser de graça? Deve tirar a participação popular? Insubstituível e deu certo!
14
Carros quebrados e xerox de santinhos… A sensação de Miguel Coelho
15
Deputados de barba de molho..Ou cassam Cunha ou se prejudicam
16

A cor da eleição 2016: Homem branco ainda é maioria

21-06-2015-114911_pesquisa

 

490 mil brasileiros registraram candidaturas para as eleições de prefeito, vice-prefeito e vereador no pleito eleitoral que acontece nos municípios brasileiros em 02 de outubro de 2016. O que chama a atenção nessas eleições é que, mais uma vez, os candidatos homens (68,9%) tem a maioria.  E os brancos são 51,5% predominam.

Os números fazem parte de estatísticas divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e se referem aos dados informados pelos postulantes às vagas de prefeito, vice-prefeito e vereador no momento do registro de sua candidatura a um dos 5.570 municípios brasileiros.

A cada 10 candidatos, sete são homens. O percentual de mulheres que vão disputar as eleições é de 31%. Proporção bem abaixo da presença delas na sociedade, onde são mais da metade da população nacional (50,64%), segundo projeção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Os partidos que obtiveram maior percentual de candidaturas registradas foram o PMDB (8,96%), PSDB (7,2%), PSD (5,95%), PP (5,65%) e PSB (5,45%). Em seguida, entre os partidos com mais candidaturas, aparecem o PDT (5,27%) e o PT (4,86%).

As profissões mais comuns entre os candidatos são agricultor (7,2%), servidor público municipal (6,5%), comerciante (6,5%) e empresário (5,2%).

 

Por Cauby Fernandes

R$ 881,7 milhões em recursos para as campanhas

doacoes-para-campanhas-eleitorais-serao-definidas-nesta-semana-575x200

Dados das prestações de contas dos candidatos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostraram  que os candidatos do PMDB, PSDB e PSB ficaram  entre os que mais granjearam recursos de doações eleitorais. PSD, PP e PDT aparecem logo a seguir . O PT aparece em 7º  lugar.

Já com as candidaturas para  prefeito, O TSE indicou que o PDT fica à frente do PP. Já se contabilizadas as doações feitas apenas aos candidatos a vereador, o PP aparece em 3º lugar, seguido de PSD, PT, PSB e PDT.

Segundo o Tribunal, 87,9% dos candidatos mandaram as informações referentes à prestação de contas parcial das campanhas. Entre os partidos, no entanto, o percentual foi de 48,05%.

No montante geral, os candidatos conseguiram arrecadar  R$ 881,7 milhões em recursos para as campanhas. Desse total, R$ 459 milhões foram para os candidatos a prefeito, 52% do total.

Os candidatos têm de apresentar os relatórios das doações recebidas para a campanha a cada 72 horas, segundo as novas regras da Justiça Eleitoral.

 

Por Cauby Fernandes

Mensagem de reflexão

size_960_16_9_ideias-inovacao

Marco Feliciano: O pastor que defende o lobo e mata as ovelhas

10072lobo

Com um vídeo publicado em seu Twitter, o  deputado Marco Feliciano (PSC-SP), saiu em defesa doseu ex-colega e ex deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).  Feliciano abriu sua fala dizendo o ex-líder da Câmara foi linchado  e exposto publicamente e que virou bode expiatório e  bola da vez por ter cassado a ex-presidente Dilma Rousseff.

“Ele foi cassado porque é uma pedra no caminho da esquerda”. E continua: “é um momento triste para os que são de direita. Eduardo tirou o PT do poder. Lutou contra as abortistas, feministas, contra a agenda LGBT, tirou a ideologia de gênero de todas as esferas, me deu a redução da maioridade penal”, defendeu.

Parece que o deputado Marco Feliciano não aprendeu que  Cunha não foi e nunca será inocente. Feliciano continua sendo o pastor que adora lobos.

 

Cauby Fernandes

O exagero da Lava -Jato

d3ac866e738a88d9112034bc7d1b442d

A forma como a força-tarefa da Lava Jato apresentou a denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-feira (14), incomodou até mesmo integrantes do governo de Michel Temer. A avaliação de auxiliares do presidente é de que o grupo está “exagerando há tempos” na apresentação de denúncias contra nomes citados no esquema de corrupção da Petrobras.

Segundo esses assessores presidenciais, as acusações vêm a público baseadas em delações, “sem provas concretas”, o que pode comprometer a credibilidade da operação.

A avaliação, no dia em que Lula fez sua defesa pública sobre o caso, permeia o fato de que integrantes da base do governo Temer também estão sendo investigados, como o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR).

Auxiliares de Temer, porém, afirmam que “todos estão receosos” de externar opiniões contrárias à operação para não passar a ideia de que o governo quer parar a Lava Jato.

Diante desse cenário, há ainda no Planalto quem avalie que a repercussão negativa em torno de Lula pode enfraquecer a tese de golpe com o impeachment de Dilma Rousseff e futuras manifestações contra o governo do peemedebista.

Segundo esse prognóstico, o episódio deve deixar o petista acuado e, agora, ele terá que ficar se defendendo das denúncias ao invés de organizar o PT como oposição a Temer. Nesta terça-feira (13), por exemplo, Lula se reuniu em Brasília com deputados e senadores petistas para traçar a estratégia do partido diante do governo.

Nesta quarta, Lula foi denunciado por procuradores do Ministério Público Federal sob a acusação de comandar o esquema de corrupção na Petrobras e atuar, junto com a empreiteira OAS, no desvio de ao menos R$ 87,6 milhões da estatal.Na denúncia, o petista é acusado de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro, que teria sido feita em parceria com Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS. A acusação pede à Justiça que Lula devolva esses R$ 87,6 milhões, que teriam sido desviados de contratos da empreiteira com a Petrobras e revertidos em propina. Se o juiz Sérgio Moro acatar a denúncia, Lula vira réu.

Apesar das avaliações em torno do caso, Temer evitou comentá-lo em almoço realizado nesta quinta (15) com deputados líderes do chamado centrão (PSD, PR, PP, PTB e PRB, principalmente). “Tinha muita gente, não havia clima para isso”, resumiu um auxiliar do presidente.

Ao final do encontro, porém, o deputado Paulinho da Força (SP), líder do Solidariedade, disse que a força-tarefa foi muito dura na forma como apresentou a denúncia contra Lula, o que deu espaço para que o petista possa se vitimizar no processo.

Para ele, os procuradores responsáveis pelo caso precisam “baixar o tom” das denúncias e embasá-las concretamente antes de apresentá-las ao público. “Da forma como aconteceu, abriu espaço para que Lula se faça de vítima agora. É pior para a investigação até”, disse o deputado após o almoço com Temer. Com informações Folhapress.

Reflexão

hqdefault

Bumlai condenado a 9 anos de prisão

images-cms-image-000472128

O pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi condenado a 9 anos e 10 meses de prisão na Operação Lava Jato por gestão fraudulenta de instituição financeira e corrupção. O juiz Sérgio Moro manteve a prisão preventiva de Bumlai, que voltou à prisão no início de setembro.

Bumlai está no centro das investigações sobre o polêmico empréstimo de R$ 12 milhões que tomou junto ao Banco Schahin, em outubro de 2004. O dinheiro, diz ele, foi destinado ao PT, na ocasião em dificuldades de caixa.

A Lava Jato aponta que, em troca do empréstimo, o Grupo Schahin foi favorecido por um contrato de US$ 1,6 bilhão sem licitação com a Petrobras, em 2009, para operar o navio sonda Vitória 10.000. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não é alvo de acusação nesta ação, teria dado a ‘bênção’ ao negócio – o que é negado pela defesa do petista.

Ao tratar da confissão de Bumlai, Moro afirmou: “esclareço que não houve propriamente colaboração, mas confissão, ainda que parcial. Os fatos admitidos por José Carlos Costa Marques Bumlai já haviam sido revelados pelos colaboradores Salim Taufic Schahin e Fernando Antônio Falcão Soares. A colaboração exige informações e prova adicionais. Não houve acordo de colaboração com o MPF e a celebração deste envolve um aspecto discricionário que compete ao MPF, pois não serve à persecução realizar acordo com todos os envolvidos no crime, o que seria sinônimo de impunidade. Salvo casos extremos, não cabe ao Judiciário reconhecer benefício decorrente de colaboração se não for ela precedida de acordo com o MPF na forma da Lei nº 12.850/2013.”

Miguel Coelho brincando de se esconder

 

hide-and-seek-funny-kids-3

Por que Miguel Coelho esconde o pai?  Se você eleitor parou pra assistir o programa eleitoral de Petrolina, em especial o do Partido Socialista Brasileiro (PSB), notará a falta da figura do Senador Fernando Bezerra.

Quais seriam os motivos que levam a direção da campanha de Miguel Coelho de não expor a imagem do político senador?

Se FBC é esse ícone de boa oratória, de carisma, de figura que abafa quando chega Por que não se usa tantos bons predicados na hora de se produzir o guia?

O candidato Odacy Amorim tem explorado a enjoar a imagem do ex-presidente Lula, Adalberto explora a imagem de Afrânio, Cidade que foi prefeito (Se bem que não é exemplo), Edinaldo Lima explora bem a imagem de Julio Lossio. Mas por que Miguel  Coelho esconde o pai?

Isso está relacionado, claro, ao que acontece no cenário nacional sobre as denuncias contra o senador. É óbvio que a direção do guia eleitoral não vai querer que o eleitor  veja em  Miguel Coelho  a imagem do seu pai.

Ao longo desses últimos oito anos, o PSB se mexeu em Petrolina para  não deixar que se apagasse da cabeça do povo a imagem de FBC como o homem que fez as avenidas largas da cidade de Petrolina. Tal é o apego a essa marca que em todos os discursos de Miguel o referencial será sempre o shopping, as avenidas e nada mais do que isso. Falta falar da infraestrutura humana, do social que em tempos de governo do PSB, foi deixado de lado e se priorizou as obras de cimento e cal. Em épocas de muitas  denuncias vindas de todo lado, Fernando Bezerra se torna o pior cabo eleitoral para Miguel Coelho.

O melhor a fazer  é remar com os próprios braços, já que os do seu pai estão ocupados.

 

 

Por  Cauby  Fernandes

Deputado Marco Feliciano… Um pastor que adora LOBOS

 marco-feliciano1-300x197
Os discursos de Marco Feliciano deputado Federal pelo  Partido Social Cristão  (PSC), se tornaram vazios e sem o aval do povo brasileiro a contar dessa nova história do País.
O deputado, defensor dos bons costumes e da decência do país, foi protagonista de um papelão na noite da segunda-feira, 12, onde a Câmara dos deputados se reuniu para tratar da cassação do Deputado Eduardo Cunha. O pastor votou contra a cassação de Cunha, alegando que a medida adotada pelos parlamentares foi dura demais com seu “amigo” que também se diz “evangélico”.
Marco Feliciano parece que aprendeu com Cunha a ser dissimulado.  Quando o deputado Federal Jean Charles dizia
que Feliciano era cheio de nós pelas costas, o Brasil não acreditava por achar que era apenas a perseguição de um deputado assumidamente Gay contra um  Pastor deputado que tem personalidade forte e que defende a sua classe (?). Mas agora a máscara de Feliciano caiu e Jean Charles mostra ao Brasil que sempre teve razão.
Feliciano sai com o nome  arranhado e como  conivente de armações e arrumadinhos feitos pelo agora, ex-deputado Cunha. Como será que as igrejas reagirão a essa atitude de Feliciano? Parece que agora os evangélicos abrirão os olhos e perceberão que Feliciano é um pastor que adora lobos. As ovelhas que se cuidem.

 

Por
Cauby Fernandes

 

Até que enfim! Adeus Cunha!

Depois
de 11 meses  de muita conversa , de muita
ofensa e cinismo, enfim ,Eduardo Cunha é cassado. Por 450 votos a favor e 10
contra, A  Câmara dos Deputados coloca um
ponto final nesse lento processo que já irritava todos os brasileiros.
Nunca
o País viveu uma situação tão extrema  de
escancarado  caso de mentiras nos poderes
que sustentam o Brasil.
Com
tom dissimulado,  cheio de pegadinhas e voz
embargada, o teatral Cunha tentou convencer os deputados que é a vitima e que
foi cassado por que abriu o processo de impeachment contra a  ex-presidente Dilma Rousseff.
“Sou
apenas a vitima de um processo político, e fui cassado por que abri o processo
de impeachment”, disse Cunha.
Aqueles
que batiam nas costas de Cunha quando era presidente da Câmara, o abandonaram,
deram as costas! Seus amigos sumiram. Apenas 10 deputados disseram não à cassação.
Sem medo esses deputados mantiveram suas opiniões em relação ao caso, e remaram
contra a maré.
São eles:
Carlos Andrade (PHS-RR)
Carlos Marun (PMDB-MS)
André Abdon (PP-AL)
João Carlos Bacelar (PR-BA)
Wellington Roberto (PR-PB)
Júlia Marinho (PSC-PA)
Pastor Marco Feliciano (PSC-SP)
Dâmina Pereira (PSL-MG)
Jozi Araújo (PTN-AP)
Paulo Pereira da Silva (SD-SP)
Quem se absteve:
Alberto Filho (PMDB-MA)
Mauro Lopes (PMDB-MG)
Saraiva Felipe (PMDB-MG)
Nelson Meurer (PP-PR)
Rôney Nemer (PP-DF)
Delegado Edson Moreira (PR-MG)
Laerte Bessa (PR-DF)
André Moura (PSC-SE)
Alfredo Kaefer (PSL-PR)

 

Por
Cauby Fernandes

Nota de Utilidade Pública: Prefeitura de Petrolina promove mais um casamento comunitário

 007_x1kflzx
Nota de Utilidade Pública: Prefeitura de
Petrolina promove mais um casamento comunitário
A Prefeitura de Petrolina, através da
secretaria de cidadania e secretaria executiva da mulher, convida toda a
comunidade para a realização de mais um casamento comunitário. O evento será na
próxima sexta-feira, 16 de setembro, às 18h no SESI/ Petrolina. O casamento
acontece para 100 casais que  se inscreveram
para oficializar a união.
A Certidão de Casamento é um documento
importante por que protege perante a lei as partes envolvidas em caso de morte
ou separação, sem necessidade de grandes trâmites e convocação de testemunhas
para que se prove a existência da união.
“Para participar desta edição do evento os
casais precisaram apresentar as documentações e comprovar que não tinham
condições financeiras de custear os honorários do ato.Para nós que fazemos parte
da gestão municipal é sempre uma satisfação ver no rosto de cada participante,
o contentamento de poder estabilizar sua união e concretizar um sonho,  que para muitos parece estar distante” ,disse
Roseane farias, secretária executiva da mulher em Petrolina.
“Ano passado foi magnífico
ver casais selando um compromisso dentro da legalidade, no casamento formal. Temos
um compromisso com a cidadania e bem estar das pessoas. Ver Petrolina se
desenvolvendo no social, no bem estar das pessoas, sem dúvidas alimenta nossa
esperança nesses quase oito anos de mandato”, disse Julio Lossio, prefeito de
Petrolina.

 

Assessoria de Cidadania

O Nova Semente deve ser de graça? Deve tirar a participação popular? Insubstituível e deu certo!

Atendendo um número impressionante de quase
10 mil crianças de zero a 6 anos, o Programa Nova Semente chama a atenção e se tornou a menina dos olhos dos candidatos em Petrolina. No inicio, o programa foi muito criticado, e seu inventor o prefeito de Petrolina Julio Lossio, sofreu muitos ataques quando abriu a primeira Unidade.
O programa deu certo. Quebrou a barreira do “eu não posso” e foi para dentro das comunidades, transformando casas simples em  creches com grande potencial de mudanças. Hoje Petrolina conta com 152 unidades do Nova semente e atende o público infantil com 5 refeições diárias, ensino eficiente de alfabetização e cuidado espetacular para os pequeninos. A população que entra com seus filhos no programa, também tem sua participação, o que faz toda a diferença. São R$ 25,00 de contribuição mensal para que seus filhos fiquem o dia inteiro na creche sendo cuidado por  funcionárias que são chamadas de SEMENTEIRAS. Essas funcionárias receberam dignidade através do emprego formal, de carteira assinada. O nova Semente conta com 3 mil funcionários.
O  Nova Semente deve ser de graça? Deve
tirar a participação popular?
 
Em chegando o tempo de escolhas de um novo gestor para Petrolina os candidatos estão prometendo que irão revolucionar o programa. Mas existem perguntas  que pairam no ar que fazem com que paremos e analisemos essas propostas. Para se ter um nova semente de graça é preciso considerar que os R$ 25,00 pagos pelos pais criam um laço de corresponsabilidade.Tirando a participação da comunidade a magia do programa sumirá. O que de fato precisa ser feito é buscar melhorias para as sementeiras, transforma-las em educadoras municipais, dignificar ainda
mais quem cuida das crianças.
 O
programa foi bem bolado, é uma realidade e agora é insubstituível! Ainda bem que o prefeito pensou na população e transformou o Programa em Lei Municipal, afastando assim, toda sorte de pessoas más intencionadas e que queriam acabar com o projeto. Quase 10 mil crianças sendo atendidas é um número a se considerar. Mas se o político pensa
que vai enganar a população com a mentira  de que vai melhorar o Nova Semente, o discurso se torna vazio e sem respaldo.
Pesquisas apontam  que das 25 milhões de crianças brasileiras de zero a seis anos, mais de 16 milhões estão fora de
qualquer atendimento escolar da educação infantil ou de apoio institucional. Em Petrolina a realidade mudou consideravelmente com a Nova Semente.A feliz certeza e a vontade política transformaram Petrolina com um inovador Programa de Educação Infantil. Isso só muda o foco para o que realmente é importante. Cuidar da infraestrutura humana. A educação é libertadora.

 

A possibilidade da mudança para melhorar o mundo não é o discurso apenas de líderes espirituais, faz parte de todos, é preciso sim, trazer mais discursos ideológicos de viabilização do possível através de projetos consistentes de renovação.
Cauby Fernandes

Carros quebrados e xerox de santinhos… A sensação de Miguel Coelho

Para
se equilibrar na disputa eleitoral e tentar chegar pelo menos em terceiro
lugar, o PSB de Petrolina, contratou todo tipo de profissional para que os
holofotes estejam em Miguel Coelho. O PSB conseguiu fazer acordo com diversos
partidos que deram um tempo de 5 minutos para a coligação no guia eleitoral.
Esse tempo faz toda a diferença para o candidato do PSB, mas que não tem sido
usado como eles previam e não tem surtido o efeito desejado.
Miguel
aparece plastificado, sorrindo sem vontade e nota-se o descontentamento visível
na sua fala. Para Piorar a situação, os partidos estão insatisfeitos, e
reclamam que a ajuda do PSB com a coligação tem sido muito pequena deixando os
candidatos intranquilos.
Fazendo
cópias de santinhos (XEROX) e empurrando carros
Alguns
candidatos da coligação do PSB já estão sem fôlego político para dar andamento à
campanha. Tem candidato até contratando serviço de copiadoras e entregando
santinhos em preto e branco, já que os coloridos são caros demais e o material
por ser de alta qualidade torna o custo inviável. Encontramos candidatos
empurrando seus veículos por que não tem dinheiro para o combustível e gasolina
tem sido muito regrada na campanha do PSB.
Enfim,
a sensação de Miguel é a mesma do seu irmão na campanha passada. A perca do
fôlego e do apoio, que no inicio é uma coisa e que na metade da campanha já
demonstra ser outra diferente. Agora os candidatos da coligação do PSB, já
abrem mão do candidato a prefeito e deixam seus eleitores a vontade para
votarem em quem bem entenderem.
A
sensação de Miguel Coelho é só uma… A areia está se movendo debaixo dos seus
pés e daqui a pouco só sobrará ele e meia dúzia de pessoas gritando que não perdem
a esperança, mas que perderão a eleição.

 

Cauby Fernandes

Deputados de barba de molho..Ou cassam Cunha ou se prejudicam

 

Por dez votos a um, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou o recurso do
deputado federal afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para suspender o processo de
cassação aberto contra ele na Câmara dos Deputados. A votação definitiva no
plenário da Casa está prevista para segunda-feira (12), às 19h.
A Corte rejeitou o recurso por
entender que não houve ilegalidades durante o processo. A matéria cabe
tratamento interno da Câmara, sem intervenções do Judiciário.
Mas o que vai importar na sessão de segunda, é a quantidade
de deputados que vai comparecer no plenário. Os deputados estão de barba de
molho, pois os eleitores dos seus estados estão de olho nas suas atitudes.
Se eles não comparecerem, se prejudicam com a voz
popular que tem gritado fortemente pelo afastamento e cassação do deputado
Cunha. Fica então somente a espera por aquele que dia, que com certeza mudará
para melhor ou para pior a imagem dos deputados na assembleia legislativa
e no conceito do povo.