Idosa se forma no ensino médio aos 91 anos

Maria Pereira da Silva / Arquivo Pessoal

 

Resultado de imagem para letra aos 91 anos, Maria Pereira da Silva, moradora da cidade de Brasília, no Distrito Federal, conseguiu conquistar o sonho de se formar no ensino médio. A mulher, que teve infância humilde na cidade de Recanto das Emas, estudou até a terceira série, mas precisou começar a trabalhar cedo para ajudar com as despesas de casa. “Minha mãe não trabalhava, tinha que cuidar dos meus irmãos e também não tinha muita oportunidade de emprego”, explicou Maria.

Dona Maria ainda voltou a estudar na vida adulta, terminando o ensino fundamental por volta dos 40 anos, mas não conseguiu conciliar a outra etapa de educação à vida de dona de casa e ao trabalho em uma rede de fast food. Só aos 89, por incentivo de um dos netos, decidiu terminar a escola. Se inscreveu em um supletivo e se orgulha em dizer que só faltou dois dias de aula nos dois anos até terminar o curso. “Minha filha mais velha me levava e buscava. Se atrasasse, eu brigava com ela mesmo”, brincou.

Com os 11 filhos, 28 netos e 48 bisnetos, a matriarca da família Silva ganhou até mesmo festa em uma pizzaria para comemorar a formatura. Agora, pela intimidade que tem com leituras bíblicas, ela deseja fazer faculdade de teologia.

Ver Postagem

Quatro pessoas da mesma família são vítimas de afogamento em Jataúba

Quatro pessoas morreram afogadas

 

Resultado de imagem para letra um afogamento vitimou quatro pessoas da mesma família, entre elas um bebê de apenas 7 meses, às 20h do último sábado (14), na zona rural de Jataúba, no Agreste pernambucano. O condutor do veículo tentou passar com carro na correnteza, mas o automóvel foi arrastado. O motorista conseguiu se salvar, mas segue desaparecido, segundo o Corpo de Bombeiros.

O acidente aconteceu no Sítio Umburanas, zona rural do município de Jataúba.Entre as vítimas da fatalidade, que envolveu o automóvel Toyota SW4, placa NES 6215, estavam, além do bebê de sete meses, Ana Clara Silva, os os pais, os jovens Anderson Antônio dos Santos, de 23 anos, e Clévia Maria da Silva, de 19 anos, e Marlene Maria dos Santos, de 49 anos.

Segundo informações colhidas no local, Marlene era esposa do condutor do veículo, que de acordo com o Corpo de Bombeiros, conseguiu escapar ileso do acidente, mas que não foi localizado. Os corpos das vítimas, que eram de Santa Cruz do Capibaribe, seguem até o momento no IML de Caruaru, onde foram enviados após o acidente. Neste momento, os familiares aguardam no local a espera da liberação para providenciar o enterro.

Ver Postagem

Morre, aos 70 anos, o jornalista pernambucano Calazans Neto

Calazans Neto

Resultado de imagem para letra f

oi enterrado na tarde deste domingo (15) o corpo do jornalista, publicitário e relações públicas Calazans Neto, aos 70 anos. Ele era gerente de articulação e comunicação da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), do Governo de Pernambuco. Calazans, que estava internado no Hospital Santa Terezinha, sofreu três paradas cardíacas na noite de sábado (14) devido a complicações de uma infecção pulmonar.

Parentes e amigos estiveram presentes ao velório, realizado na Capela Senhor Bom Jesus da Redenção, e ao sepultamento, no mausoléu da Associação de Imprensa de Pernambuco, do Cemitério de Santo Amaro, no bairro homônimo, na área Central do Recife.

Bastante emocionada, a filha Renata Câmara também falou sobre Calazans. “Meu pai era um colecionador de amigos”, disse. Calazans Neto deixa quatro filhos e oito netos.

Ver Postagem

Números de março da SDS mostram 185 mortes a menos em Pernambuco

 

Resultado de imagem para segurança

Resultado de imagem para letra p

ernambuco registrou uma queda de 33,58% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram 551 homicídios do tipo, de acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS). Foram 366 mortes registradas em março, ou 185 mortes a menos que março de 2017. Os números foram divulgados neste domingo (15), como acontece todos os meses, no portal da SDS. É o menor número na série de 19 meses. Antes disso, o maior número havia sido 362 CVLI, em agosto de 2016.

Secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua apresentou reforço na segurança de CaruaruDe acordo com o secretário Antônio de Pádua, ainda não é motivo para comemorar. Ele afirma, no texto divulgado pela SDS, que é o terceiro mês consecutivo de reduções, mas “ainda estamos longe dos nossos objetivos, que são poupar o máximo de vidas que pudermos e aumentar a tranquilidade e sensação de segurança dos pernambucanos, do Litoral ao Sertão.”

Durante o mês de março, não houve registro de CVLI em 89 municípios e 76 apresentaram reduções. No Recife, a redução entre março de 2018 e 2017 foi de 41,1% (56 em 2018, contra 95 em 2017).

Ver Postagem

Sem tempo de TV, Bolsonaro e Marina devem perder força, diz analista

Resultado de imagem para Bolsonar o emarina silva

Resultado de imagem para letra A

s candidaturas do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) e da ex-ministra Marina Silva (Rede) à presidência da República nessas eleições, que lideram pesquisa de intenção de voto Datafolha em cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), tendem a perder força durante a campanha, pois não vão ter tempo de televisão para se defender dos ataques que vão sofrer das candidaturas com mais tempo de televisão e mais estrutura partidária.

A avaliação é do cientista político Jairo Pimentel, professor da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fesp), em entrevista ao Broadcast Político, após a divulgação de pesquisa feita pelo instituto Datafolha. “Todos aqueles que saem na frente nas pesquisas e têm menos tempo de TV, vão sofrer ataques de adversários diretos na luta por uma vaga no segundo turno”, afirmou.

Para Pimentel, apesar do alto número de nomes que se apresentam como pré-candidatos, a tendência é que a eleição se concentre mais uma vez entre duas fortes candidaturas, uma mais à esquerda e outra mais à direita, que devem se enfrentar no segundo turno.

“O Brasil continua polarizado. A ausência de Lula não anula isso. A opinião pública busca simplificar o quadro eleitoral e a mente humana funciona de maneira mais dual. Sem Lula, os polos vão se organizar, em uma candidatura que represente os mais pobres e outra que represente os mais ricos. Continuará havendo a divisão entre ‘vermelhos’ e ‘azuis’. A questão é saber quem vai encabeçar esses grupos”, disse.

Nesse sentido, o candidato que mais tem chance de atrair o voto da esquerda é o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), acredita o cientista político, dada a capacidade limitada que Lula terá de transferir votos para outro candidato do PT, como o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad ou o ex-governador da Bahia Jaques Wagner. “Deve haver uma migração do voto dos mais pobres ao Ciro Gomes, principalmente nas regiões Norte e Nordeste”, espera.

Na direita, o cenário é mais incerto, afirma Pimentel, em razão do alto número de nomes que se apresentam nesse campo, como Bolsonaro, na extrema-direita, e, na centro-direita, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente Michel Temer e o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, estes dois últimos do MDB. “Se não houver uma diminuição da fragmentação na direita, a tendência é que Bolsonaro vá ao segundo turno. Mas, se a centro-direita se unir em torno de uma candidatura, essa candidatura deve ir ao segundo turno”, afirmou.

De qualquer forma, a pesquisa de intenção de voto divulgada hoje pelo Datafolha sinaliza que Bolsonaro parece ter chegado a um teto, uma vez que ele não se beneficiou do enfraquecimento de Lula. “Se Bolsonaro representa o oposto de Lula, na queda de Lula ele deveria se sobressair, mas não foi o que aconteceu”, disse o cientista político. “Parece que ele não aproveitou bem esse momento da prisão de Lula”.

Os cenários feitos para o segundo turno também reforçam essa percepção. Bolsonaro perde para Lula e Marina e empata com Ciro e Alckmin. Só ganha de Haddad ou Wagner. “Como o Bolsonaro é um candidato de um nicho específico, a extrema-direita, ele tem dificuldade para alcançar o eleitor de centro, ele acaba não conseguindo o voto do eleitor mediano”, afirmou.

Ver Postagem

A patologia Lula

Resultado de imagem para letra As romarias, os cânticos em seu nome, a louvação às suas palavras, tudo leva a crer que os adoradores de Lula já o colocaram em um pedestal de divindade, no qual nenhuma acusação de crime, nenhuma prova ou evidência pode alcançá-lo.

Nem mesmo erros conhecidos, a clamorosa afronta às instituições, o descaso que demonstrou com a Lei e a ordem, a incitação à baderna – sugerindo aos seguidores “queimar pneus”, “fazer passeatas” e “ocupações no campo e na cidade” – serão capazes de denegri-lo.

Não para esses fiéis, cegos na veneração. Não importa, não tem valor os desmandos, não maculem a imagem do protetor dos desassistidos – mesmo que ele tenha se locupletado com o dinheiro alheio, justamente daqueles a quem prometia a salvação. É perjúrio dizer isso, pecado capital.

Bem-aventurados os que creem porque esses seguirão ao lado do todo-poderoso. O próprio Lula, como diz na pregação que fez de autorreferência, nos momentos derradeiros do martírio rumo ao calabouço, descortinou o caminho da fé: “eu não sou mais um ser humano, sou uma ideia”.

Talvez o grau etílico no momento da fala, naquele sábado de paixão petista, tenha contribuído para o delírio. Mas há de se supor que Lula acredita na própria profecia. A ascensão do mundo dos mortais à esfera dos deuses se dá com a sagração de seus apóstolos. Cada um deles, congressistas de carteirinha, tratou logo de pedir à plenária daquela casa de tolerância a inclusão da menção “Lula” em seus respectivos nomes parlamentares. Assim Gleisi “Lula” Hoffmann, Paulo “Lula” Pimenta e quetais, da noite para o dia, devotaram sua existência política ao redentor. Eis a mensagem da fé! Aleluia ao Senhor.

Seria cômico, não fosse triste. O Partido dos Trabalhadores agoniza engolfado pelo devaneio. Deixou de lado programas, bandeiras, a própria essência ideológica que dava corpo à agremiação, para virar seita. Tal qual a de reverendos suicidas que conclamam incautos para a reclusão e o fim trágico coletivo em nome de uma crença.

A cúria petista, nos dias que se seguiram a prisão de seu líder maior, arrastou uma patológica massa de romeiros para Curitiba, sede da masmorra/recanto de seu mentor, e ali fincou acampamento, revezou hordas de peregrinos nos gritos de saudação “bom dia, Lula”, “boa noite, Lula” e maquinou a ressurreição do demiurgo. Levou governadores partidários para visitas improváveis, articulou comissões no Senado para a averiguação das condições da cadeia, promoveu algazarra e violência a intimidar os locais.

Em suma, rezou conforme a cartilha de insanidades do lulopetismo. No enredo do calvário que culminou com a rendição midiática o ingrediente das vaias e fogos a comemorar o feito da Justiça não poderia faltar. Lula aquiesceu na última das quedas de sua paixão, em pleno heliporto da atual morada. Horas antes, do palanque improvisado em um carro de som, como numa missa de corpo presente, exibiu-se à imagem e semelhança de um cadáver político. Dava para notar no tom soturno de suas imprecações, inconformado com o próprio fim, que rogava por uma plateia maior que a avistada ali de cima.

Lula almejava a reencarnação em “um pedacinho de célula de cada um de vocês”. Pedia a militância de muitos “lulinhas”, dos “milhões e milhões de Lulas”. Já era o ente falando. Os exegetas bíblicos deveriam rapidamente rever as encíclicas para incluir o nome do novo santo. Lula tem certeza de seu direito divino a figurar nos versículos do livro sagrado. Disse em certa ocasião que “as pessoas deveriam ler mais a bíblia para não usar tanto meu nome em vão” e cravou a memorável lembrança de que “não existe uma viva alma mais honesta do que eu”. A mística do Salvador da Pátria em pessoa deu o tom do desvario de lá para cá.

Não há na política brasileira mais espaço para um messias oportunista. De mais a mais, as previsões apocalípticas não se confirmaram. O mundo não acabou com a sua prisão, como ele e a parolagem petista vaticinaram. Lula é agora apenas um número no Cadastro Nacional de Presos (CNP). Detento ficha 700004553820. Até ressuscitar vai uma penosa provação. Aleluia.

Por Carlos José Marques

Carlos José Marques

Ver Postagem

Decepção: Seguidores de Bolsonaro em Petrolina fazem evento magrinho

 

 

Os simpatizantes do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), em Petrolina, estão só nas redes sociais. Isso por que quando se marca um encontro, todos somem. Os organizadores bem que tentaram, mas, mais uma vez, o número de pessoas  que foi ao encontro neste sábado (14), foi decepcionante.

Entre 70 a 90 pessoas compareceram. Segundo a organização do evento, o local de realização foi alterado, por que temiam pela segurança. Mas segurança de que mesmo? O evento aconteceria na orla, depois decidiram pela  Associação de Moradores do Bairro Areia Branca/Cohab II, Avenida São Francisco, zona leste da cidade (em frente ao Bodódromo).

No entanto os organizadores, disseram -se satisfeitos, e como o movimento é crescente, daqui para frente (segundo eles), só tende a crescer. Para o PSL de Petrolina, fica a sensação de que não sabe arregimentar pessoas. Os que lideram a sigla na cidade, ainda não entenderam como fazer o ajuntamento dos seguidores. É preciso convencimento, para que eventos ” magrinhos” não se repitam.

 

 

 

 

Ver Postagem

Cheques de qualquer valor serão compensados em um dia útil

Resultado de imagem para cheque

Resultado de imagem para letra a

partir de amanhã (16), cheques de qualquer valor passarão a ser compensados em um dia útil. Hoje, os cheques de até R$ 299,99 demoram dois dias úteis para “cair” na conta das pessoas físicas, empresas, ou favorecidos. O novo prazo para a compensação nos cheques segue determinação da circular 3.859, publicada pelo Banco Central em novembro do ano passado.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a alteração no prazo foi possível após implementação da compensação por imagem, em 2011. O processo por imagem reduziu o tempo e os gastos com transporte, eliminando as trocas físicas que antes eram feitas.

Outro fator que contribuiu para a redução no prazo de compensação, segundo os bancos, foi queda no número de cheques liquidados no país. Em 2017, foram compensados 494 milhões de cheques, 85% menos que o registrado 1995, quando foram compensados 3,3 bilhões de cheques.

Mudanças em relação ao cheque especial também vão ocorrer, mas a partir de 1º de julho. Pelas novas regras, as instituições financeiras terão de oferecer ao consumidor uma alternativa mais barata para parcelamento do saldo devedor do cheque especial.

Quando o consumidor “entrar” no cheque especial, o banco deverá comunicá-lo imediatamente, por meio de alerta, sobre a contratação do produto e que se trata de uma modalidade de crédito de uso temporário.

Segundo a Febraban, o valor do limite de crédito do cheque especial deverá ser informado nos extratos de forma clara de modo a não ser confundido com valores mantidos em depósito pelo consumidor na conta-corrente.

Com informações da Agência Brasil.

Ver Postagem

Caroneiro: prefeito Miguel Coelho faz entrega de escrituras de casas que Julio Lossio entregou

Resultado de imagem para letra c

omo tem acontecido desde de 2017, o prefeito Miguel Coelho não consegue emplacar nenhuma obra. Para piorar, praças, escolas, novas sementes dentre outras coisas, são todas frutos da gestão anterior. E isso tem incomodado grandemente o atual prefeito.

Miguel Coelho  prometeu o viaduto.Como é uma obra complexa, se ela sair, vai ser no final de 2020, e aí quem vai inaugurar será o novo gestor. Miguel Coelho fez mídia grandiosa sobre a duplicação da Avenida sete de Setembro, e todos sabem, que é uma obra do governo Federal, a para engrossar, a obra tem causado transtornos infindos para a população, por que a obra tá um buraco só! E ninguém tem respostas de quando ela vai continuar! Tá uma desgraça!

A última carona de Miguel Coelho

Com festa e participação junto a comunidade, os esperados títulos de posse das famílias dos residenciais Nova Vida I e II foram entregues, na noite deste sábado (14) pelo prefeito de Petrolina Miguel Coelho.Ao todo serão regularizadas mil famílias, representando a posse definitiva dos imóveis.

Resultado de imagem para hiluxEssa carona foi em  Hilux! Por que Miguel Coelho, entregou os títulos em casas que foram passadas aos novos donos na gestão do ex-prefeito Julio Lóssio! Enfim,para dar uma aliviada, resta dizer que gastar a gasolina dos outros é bem melhor! E, como tem acontecido desde de 2017, o prefeito Miguel Coelho não consegue emplacar nenhuma obra.

 

Ver Postagem

Guilherme Coelho e Geraldo Alckmin: peso morto

Peso morto

 

Resultado de imagem para letra s

em avançar nas pesquisas de opinião para presidente da República, Geraldo Alckmin (PSDB), se torna um peso morto e, quem vai carregar esse peso em Petrolina e no Sertão é o também pesado, e  ex-deputado federal Guilherme Coelho (PSDB).

Guilherme, que recentemente prestigiou a cerimônia de despedida de Alkmin do Governo de São Paulo, sabe que para ele a situação é complicada no Estado, e agora, mais uma carga lhe foi atribuída. Guilherme será o principal cabo eleitoral do ex-governador no Sertão, uma tarefa árdua, já que Guilherme é mal avaliado como deputado e traz consigo a pecha de apoiador do impeachment de Dilma Roussef.

No entanto, sem baixar a cabeça, Guilherme Coelho, vem enaltecendo  as virtudes políticas de Alckmin e garante que se empenhará na campanha do tucano. O ex-governador vai precisar mesmo, já que seu nome é pesado e não é conhecido no Nordeste.

Ele é muito preparado. Eu creio que nosso Brasil está esperando uma pessoa que tenha compromisso. Agora, precisamos mostrar o ex-governador ao Nordeste. O Nordeste é diferente de São Paulo. Ele precisa tratar o país diferencialmente, não pode tratar o povo do Nordeste como o povo de São Paulo, e estou acreditando muito que ele vai ter essa sensibilidade”, reconheceu  Guilherme.Resultado de imagem para peso morto

 

 

 

 

 

Ver Postagem