A lista da Codevasf é falsa? Parte da imprensa Petrolinense se calou, e chamou de “Fake news” o que relatamos

Resultado de imagem para imprensa que se cala, não é imprensa, é assessoria

Resultado de imagem para letra c

omo os leitores bem sabem, fazer jornalismo com imparcialidade no Brasil, é uma tarefa difícil. E muitas são as vezes, que não conseguimos a total imparcialidade. No entanto, o jornalismo, tem que ir adiante, mesmo com muitos percalços.

O blog a língua, saiu na frente e denunciou que o certame que foi realizado pela CODEVASF, é cheio de vícios, e denunciou os ricos da cidade. Porém, parte da imprensa Petrolinense, disse que a notícia era falsa, tentando proteger aqueles que os pagam para ter uma imagem imaculada, quando na verdade vivem envoltos em uma série de cousas escusas.

Quem leu a lista que está no site da CODEVASF, percebeu, que famílias, grupos políticos e diversos empresários foram os beneficiados. Mas a imprensa do Vale do São Francisco se calou, e até os vereadores na sessão da terça-feira,22, disseram que estávamos fazendo politicagem, e que éramos imprensa baixa. Será? Baixo, é não relatar a verdade em detrimento de benesses, baixo é se achar dono da imprensa e usar isso como escudo, ter uma rádio, um blog na mão e não contar a verdade. Isso sim, é baixo!

Contra fatos não há argumentos

agora,todos sabem, que a lista existe, está no site da CODEVASF, beneficiou apenas pessoas abastadas, e fez com que a credibilidade da Companhia de Desenvolvimento, fosse mais uma  vez arranhada.  Nos disseram que a retirada dos colonos do Projeto Pontal, em nada tinha a ver com a lista,mas uma pulga ficou atrás da orelha de muitos, e diversas perguntas ecoam na cidade: por que tão rápido? E por que, nenhum daqueles colonos foi agraciado? Será que dentre eles, ninguém estava habilitado? Por que só famílias ricas e gente que tem mais terra do que os 400 colonos juntos?

Disseram e nos ameaçaram com processo judicial. Mas por que? Por falar a verdade? Por derrubar o catelo de cartas? Não é fake news, como alguns da imprensa disseram! É real, existe, é verdadeiro! Contra fatos não há argumentos.

 

Ver Postagem

Agradecimento: 2 anos de blog e muita coragem !Obrigado a todos nossos leitores

Caro(a) leitor(a),

O blog ultrapassou  números que não esperávamos alcançar, números gigantes. Sem contar os que seguem o blog diretamente  e recebem as atualizações em todas as mídias, sem precisar acessar o site; sem também levar em conta que, generosamente,  muitos destes leitores repassam aos seus contatos; e, sem contar, ainda, a reprodução dos textos em outros blogs, sites, etc.

Renovo aqui o meu agradecimento a você caro leitor, cara leitora, com palavras de muito carinho e apreço por cada um de vocês.

Quando escrevo, caro leitor, tenho você em conta e alta estima. Sei que as possibilidades da rede são imensas, que sua caixa postal é diariamente invadida com dezenas de mensagens oferecendo várias leituras. É um privilégio, portanto, tê-lo como leitor, como leitora.  E me importa sim quem você é. Porque do outro lado, à frente do monitor, não há um robô, uma máquina, mas sim um ser humano.  Ao tomar o seu precioso tempo e me brindar com um comentário ou um email, suas palavras não são abstrações virtuais, mas testemunhas da sua existência. Se mereço sua atenção, importa-me sim saber de ti.

Ao agradecer por me privilegiar como seu interlocutor, o faço à pessoa de carne e osso, com sentimentos e emoções. E ainda que eu não responda ao seu comentário, à sua mensagem, devido às tribulações e excesso de trabalho, ou mesmo por não ter o seu contato, tenha certeza de que li e que isto fez diferença.

Quero, assim, finalizar com um agradecimento sincero a vocês, caros leitores, anônimo ou não, amigo virtual ou real, colegas e  familiares. Sem você não haveria porque manter este espaço, nem porque dedicar boa parte da minha vida a escrever. Tenho sorte em tê-los como interlocutores, meu muito obrigado!

Cauby Fernandes -Jornalista/Radialista e Blogueiro

 

Ver Postagem

‘Invadiu? É chumbo’, afirma Bolsonaro sobre movimentos como o MST e MTST

Ao incitar a violência contra militantes do MST, Jair Bolsonaro foi aplaudido pelos cerca de 300 empresários que o assistiam

Resultado de imagem para letra o deputado Jair Bolsonaro afirmou que integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra ( MST ) e do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) “devem ser tratados como terroristas”. Além disso, o pré-candidato do PSL à Presidência, incitou a violência contra essas pessoas, no caso de invasões de propriedades privadas.

“A propriedade privada é sagrada. Temos que tipificar como terroristas as ações desses marginais. Invadiu? É chumbo!”, enfatizou Jair Bolsonaro , em uma palestra dada por ele na Associação Comercial do Rio, nesta segunda-feira (21).

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo , após o pronunciamento polêmico, o deputado do PSL foi aplaudido pelos cerca de 300 empresários que o assistiam. Mais tarde, o pré-candidato chegou a defender o uso de “lança-chamas” contra esses grupos, o que arrancou risos do público que o assistia.

Assuntos econômicos

Porém, os assuntos que interessavam mais a esse seleto público – que pagou cerca de R$ 200 para participar do evento – mal entraram na pauta do deputado. Isso porque, a retomada do crescimento econômico do País e o fomento do setor produtivo não eram pautas para as quais o pré-candidato estava preparado, o que assumiu mais tarde a jornalistas: “Não tenho na ponta da língua a solução para o Brasil”.

Pelo contrário, ao invés de falar sobre os assuntos da pauta econômica brasileira, Bolsonaro apontou, por diversas vezes, o economista Paulo Guedes , seu consultor, dizendo que ele poderia comentar assuntos da esfera econômica de forma mais abalizada.

Ainda em sua palestra, o deputado chegou a garantir que seus posicionamentos sobre a economia têm “evoluído” ao longo do tempo. Para ele, o pensamento de Guedes deve ser visto como um exemplo – mas não como todo o seu plano de governo.

“Tenho consciência que temos que nos aproximar das ideias do Guedes. Não 100%, mas quem sabe 95%”, afirmou Bolsonaro.

‘Violência se combate com mais violência’

Quando falou a respeito da segurança pública no Brasil, o deputado Jair Bolsonaro propôs o endurecimento da intervenção federal no Rio de Janeiro. “A questão da violência se combate em alguns casos com mais violência ainda”, afirmou. “Temos que acabar com a figura do ‘excesso’ [policial].”

Ver Postagem

Temer desiste de candidatura

Temer

Resultado de imagem para letra o presidente Michel Temer anunciou nesta terça-feira (22) sua desistência de concorrer a mais quatro anos à frente do Palácio do Planalto e lançou o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como pré-candidato à Presidência pelo MDB. “Nós chamamos você para ser presidente do Brasil”, disse Temer ao fim de um discurso em evento do MDB, em Brasília, para o lançamento do documento “Encontro com o Futuro”.

A informação foi antecipada pela reportagem da Folha de S.Paulo na última sexta (18), de que Temer havia decidido anunciar sua desistência em ser candidato no evento da legenda.

O presidente fez um discurso de mais de 15 minutos no qual fez elogios ao ex-ministro da Fazenda. “Digo sem errar que o Meirelles é o melhor entre os melhores.” Temer falou ainda esperar que o ex-chefe da equipe econômica seja o único candidato de centro à Presidência da República.

Ele disse ainda que sentirá muito orgulho se um dia Meirelles for eleito presidente.
Ao elogiar os atos de seu governo na área econômica, Temer disse ainda que o país estará em boas condições para o próximo presidente. “Meirelles, você vai pegar o país com uma tranquilidade absoluta”, afirmou.

Ver Postagem

TSE garante ao menos R$ 510 milhões para campanha eleitoral de mulheres

TSE garante ao menos R$ 510 milhões para campanha eleitoral de mulheres

 

Resultado de imagem para letra p

 

or unanimidade, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu nesta terça-feira (22) que ao menos 30% do fundo eleitoral de R$ 1,7 bilhão deve ser destinado a candidatas mulheres. Assim, elas terão ao menos R$ 510 milhões garantidos para suas campanhas neste ano.

O TSE também definiu que 30% do tempo de propaganda gratuita em rádio e TV devem ser destinados a mulheres.

Em março, o STF (Supremo Tribunal Federal) julgou inconstitucional um ponto da minirreforma eleitoral feita pelo Congresso em 2015 que previa que os partidos reservassem de 5% a 15% do montante do fundo partidário destinado ao financiamento de campanhas para bancar candidaturas de mulheres.

O mínimo foi elevado para 30% e deixou de existir um teto. O fundo partidário deve distribuir neste ano R$ 888,7 milhões aos partidos registrados no TSE. Esse fundo pode ser usado pelas agremiações para manter sedes e serviços, incluindo despesas de pessoal, para propaganda doutrinária e para campanhas eleitorais, entre outras possibilidades.

Depois da decisão, um grupo de deputadas e senadoras levou uma consulta ao TSE, questionando se a decisão do Supremo vale também para o fundo eleitoral (Fundo Especial de Financiamento de Campanha). Instituído em outubro do ano passado para compensar a ausência de doações de empresas, que foram proibidas, o fundo terá R$ 1,7 bilhão para serem gastos especificamente com financiamento de campanha.

Na consulta, as parlamentares também perguntaram se as mulheres devem ter no mínimo 30% do tempo de TV e rádio e, ainda, se essa proporção deveria crescer, caso um partido tenha maior número de candidatas mulheres.

Os ministros decidiram que, em todos os casos, a proporção deve ser respeitada.”Respondo afirmativamente aos quatro quesitos apresentados pelas consulentes, nos termos da conclusão do meu voto. A distribuição de recursos do fundo de financiamento de campanha e do tempo de propaganda eleitoral gratuito, regulamentada deve obedecer aos percentuais mínimos de candidatura por gênero”, disse Rosa Weber, relatora do caso e próxima presidente da corte.

Ela mencionou a “sub-representação feminina no campo político”, que, segundo Rosa, faz com que a Justiça Eleitoral precise implementar ações afirmativas “que priorizem e impulsionem a voz feminina na política brasileira”.

Rosa votou atendendo integralmente à posição da PGR (Procuradoria-Geral da República).Foi a primeira vez que a procuradora-geral Raquel Dodge participou de uma sessão do tribunal.

“O simples fato de o Estado comprar o tempo de rádio e televisão para as campanhas eleitorais e o transferir aos partidos -em vez de dar-lhes recursos financeiros para que os partidos comprem as inserções no rádio e na TV- não tem o condão de permitir que esse patrocínio público de campanhas eleitorais fique imune ao princípio da igualdade e permita que se pratique discriminação de gênero na sua alocação”, disse Dodge.

“Há que se destacar a incorreção da denominação no Brasil do direito de antena como ‘propaganda eleitoral gratuita’. Não há gratuidade. O Estado paga pelo tempo no rádio e na televisão às emissoras e o disponibiliza aos partidos e candidatos”, afirmou.

“O rateio intrapartidário, por seu turno, desse recurso de origem pública deve, como todos os demais subsídios públicos às campanhas eleitorais, respeitar a proporção entre as candidaturas masculinas e femininas não majoritárias”, acrescentou.

Quando concluiu seu voto, Rosa foi aplaudida pela plateia e elogiada pelos colegas, que seguiram seu entendimento no caso. Com informações da Folhapress.

Ver Postagem

Petrolina está curiosa. 161 cargos exonerados na Câmara, mas eles trabalhavam aonde?

Resultado de imagem para curiosidade

 

Resultado de imagem para letrao

vereador e presidente, Osório Siqueira, demitiu 161 cargos da Casa Plínio Amorim, a famosa Casa de Petrolina, Casa do povo . Diversos vereadores perderam aliados importantes, pessoas em quem confiavam. Mas a pergunta que toda Petrolina quer saber : onde esse tanto de gente trabalhava. Por que nos gabinetes não era. Estamos naquela Casa, quase todos os dias, e o dia que mais tinha movimento, era o dia 21 de cada mês.

Nessa data, pagamentos são feitos. E continua sendo uma romaria. Nessa bendita data,  gente de todo tipo, de toda cor aparece na Casa Plínio Amorim. Estanho né? No entanto, nunca ninguém soube explicar de onde vinha esse número vultuoso de pessoas. Mas hoje ficou claro. Eram os cargos que foram demitidos.

Onde esse povo trabalha? Onde moram? Quem são eles? Petrolina está curiosa. 161 cargos exonerados na Câmara, mas eles trabalhavam aonde mesmo? Queremos saber.

Ver Postagem

Lucinha Mota: Era pré- campanha todo aquele movimento?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Resultado de imagem para letra u

ma história de luta por justiça é sempre memorável.Uma história de luta por justiça quando envolve uma vida, é ainda mais digna de aplausos, na busca pela elucidação do crime cometido. Merece todo respeito, toda honra. E quando nessa luta, que as vezes é muito dura, as mãos que se dão, se tornam  uma corrente de solidariedade, onde os elos, as amizades se atrelam e formam pessoas com um objetivo especifico.

Mas toda a luta, toda corrente se quebra, quando a mistura de sentimentos invade aquilo que era bonito, que era real, que era sem mácula. Legítimo.

Uma mãe chorou a perca de sua filha,e para muitos, era como se o próprio filho fora tirado.Muitos homens e mulheres, nunca conheceram de perto Lucinha Mota, mesmo assim,  sentiram-se parte dela, da sua dor. A menina Beatriz, se tornou parte de cada um dos petrolinenses, juazeirenses, de todas as cidades do Vale do São Francisco. Essa briga não era só da família. Era e será  sempre a nossa luta por justiça. Queremos saber quem a matou. e queremos que pague o preço dessa brutalidade.

Agora, uma nova cortina se abre, e a guerreira-mãe,  se iludiu pela politica. Talvez achando que com essa atitude , trará de volta, a bela menina que perdemos. Mas, a pergunta que ecoa na mente dos petrolinenses, do Vale do São Francisco é: para que se envolver com a politica? Era campanha todo aquele movimento? Se era, não estamos de acordo!

Pois bem. Nas palavras de Lucinha Mota, ela afirma que esse é o caminho para se obter justiça mais rápido. Será? Filiada ao PSOL, Lucinha Mota quer uma cadeira na ALEPE, como deputada estadual. O Partido acha legítimo o desejo, e é! Mas, a maneira como feito foi essa nova história, deixa dúvidas no ar. Uma mãe chorou a perca de sua filha,e para muitos, era como se o próprio filho fora tirado.Muitos homens e mulheres, nunca conheceram de perto Lucinha Mota, mesmo assim, nos sentimos parte dela, da sua dor.  Porém, tudo agora perdeu o sentido.  E agora, está pronta para as críticas candidata? Elas aparecerão.

 

 

 

Ver Postagem

Lista do Pontal: o desabafo de Domingos de Cristália por ver sonho de Osvaldo Coelho morrer

 

Resultado de imagem para letra d

epois da grande repercussão sobre a lista de pré-selecionados pela CODEVASF para compra de lotes no Projeto Pontal , diversos vereadores falaram sobre o assunto. Dentre eles, o vereador Domingos de Cristália, que em entrevista, se abriu e falou o que pensa sobre o assunto. Acompanhe:

A Língua: vereador, como foi que o senhor encarou as noticias sobre a lista da CODEVASF?

Domingos: eu encaro de maneira muito triste. Este projeto que deveria ser inteiramente voltado ao povo, é maculado com sorteios fictícios, onde os grandes beneficiários, foram o rei e os amigos do rei. Não só amigos, familiares seus e de sua esposa também. Todos donos de grandes posses, fortes latifundiários de terras que geram riquezas aos seus bolsos.

A Língua: como começou a sua caminhada politica, Osvaldo Coelho é a sua grande inspiração?

Domingos: desde criança aprendi a fazer política e caminhar ao lado do meu amigo e saudoso Osvaldo Coelho. Em sua trajetória, sempre pautado pelo trabalho justo e honesto em prol do povo, ele lutou por um sertão forte, onde o bem estar do povo era sempre seu interesse maior. Sim, ele é a minha grande inspiração!

A Língua: se o deputado estivesse vivo, qual seria a reação de Osvaldo, quanto ao processo, ora em questão?

Domingos:  a reação não seria outra, senão, a de tristeza.  Hoje, lá do céu, ele deve estar sofrendo. Depois de anos em luta pela irrigação e pela agricultura, ele veria o  sonho do Projeto Pontal ser totalmente desvirtuado pela atual administração da CODEVASF, sob influência do Prefeito de Petrolina e seus métodos ardis de fazer política.

A língua: para o senhor, houve erros no processo de pré-seleção da CODEVASF?

Domingos: este projeto que deveria ser inteiramente voltado ao povo, foi maculado com sorteios fictícios, onde o grandes beneficiários foram o rei e os amigos do rei. Não só amigos, familiares seus e de sua esposa também. Todos donos de grandes posses, fortes latifundiários de terras que geram riquezas aos seus próprios bolsos.

A língua: então para quem realmente são as terras o Projeto Pontal?

Domingos: este projeto é do povo, pelo povo e para o povo. Não podemos deixar o sonho de Osvaldo morrer pelas mãos dos mais ricos e dos seus interesses em detrimento de quem mais precisa: O homem do campo.

O desabafo final do vereador da Zona rural depois da entrevista, veio com um tom de melancolia. Acompanhe:

“Hoje o sertanejo chora, se revolta e vai a luta! E pode ter uma certeza: Este vereador estará na primeira trincheira nesta luta por justiça, irrigação e por uma vida justa ao homem do campo”, desabafou Domingos de Cristália

Petrolina, Terra dos impossíveis!

Ver Postagem

LRF: Osório explica porque exonerou 161 comissionados da Câmara de Petrolina

 

Resultado de imagem para letrao

vereador Osório Siqueira (PSB),presidente da Casa Plínio Amorim, explicou o motivo das demissões de cargos comissionados no Legislativo de Petrolina. Em março deste ano, foram 54 exonerados.  E agora, com mais exonerações, o presidente disse que foi obrigado a cortar mais 107 cargos. Sendo advertido por advogados, Osório teve que dar o braço a torcer  para não perder mais ainda o controle da Casa Plínio Amorim. Segundo o presidente, a Lei de responsabilidade Fiscal (LRF), foi a causa maior das demissões.

Em entrevista coletiva nesta terça-feira (22), afirmou não gostar de demissões, mas que era preciso  e necessário se adequar à LRF. Com uma nova eleição já garantida, para o biênio 2019/20, ele que  continuará à frente da Mesa Diretora, não pode deixar débitos para a próxima gestão, mesmo tendo continuidade no cargo.

Todos os órgãos públicos precisam prestar contas, no final das gestões. A gente percebeu isso, desde o início do ano, e foi enxugando, mas não foi suficiente. Ontem (21) a gente teve que se reunir com todos os vereadores pra mostrar a situação financeira da Câmara, e precisava fazer essas reduções”, avaliou Osório.

Agora, com as novas demissões  cada vereador terá apenas quatro funcionários em seu gabinete.

 

 

 

 

Ver Postagem

Por aliança, MDB aceita esconder Temer na campanha

 

 

Resultado de imagem para letra com dificuldade de encontrar um nome com viabilidade eleitoral que aceite o rótulo de “candidato do governo”, o MDB discute com partidos aliados esconder o presidente Michel Temer durante campanha  presidencial.

A proposta na mesa é que o candidato apoiado pela sigla terá de pregar as reformas e iniciativas da atual gestão, mas não precisará defender diretamente o presidente ou colocá-lo em palanques eleitorais e propagandas televisivas.

Segundo relatos de amigos e aliados, o emedebista já se conscientizou que seu apoio é tóxico, ou seja, mais prejudica do que ajuda na disputa presidencial. Com governo considerado ruim ou péssimo por 70% dos brasileiros , segundo o Datafolha, Temer anunciará a sua desistência de concorrer à reeleição.

Embora insista publicamente em uma candidatura própria ou do ex-ministro Henrique Meirelles, o partido reconhece em conversas reservadas que o caminha mais natural é que apoie um nomede outra legenda da chamada —mais para organização do espectro político do que expressão ideológica— de centro-direita.

Nas conversas com partidos da base aliada, o MDB tem aceitado a possibilidade de que pré-candidatos presidenciais evitem defender ou citar o emedebista em discursos. Nas palavras de um dirigente do partido, o papel do presidente no processo eleitoral será “permanecer no Palácio do Planalto”.

A postura representa uma mudança no discurso do MDB, que antes cobrava uma defesa pessoal ao presidente dos partidos aliados que reivindicavam uma aliança com a legenda. A alteração deveu-se principalmente ao receio de um desgaste ainda maior de imagem.

A avaliação negativa do governo é um dos principais fatores para que legendas como PSDB e DEM, por exemplo, venham mantendo certo distanciamento do Palácio do Planalto.

Com o novo tom do MDB, os prováveis aliados já não se sentem mais obrigados a utilizar a imagem ou citar o nome do presidente durante a campanha presidencial, o que deve facilitar uma composição com os partidos de centro, entre eles, o PSDB.

Em negociação com o MDB, o pré-candidato tucano à Presidência da República, Geraldo Alckmin, tem sentimento dúbios sobre uma aliança com o partido do presidente.

Se por um lado ele tem interesse no acréscimo de 1m26s que uma aliança poderia trazer ao seu tempo de propaganda televisiva, há um temor de que sua imagem ligada a Temer possa prejudicar o seu já frágil desempenho eleitoral. Segundo a última pesquisa Datafolha, Alckim tem entre 6% e 8% das intenções de voto.

Os tucanos não são os únicos procurados pelo MDB. Lideranças da legenda têm negociado com o PRB, do empresário Flávio Rocha, e com o Podemos, do senador Álvaro Dias.

Apesar das conversas, os caciques emedebistas acreditam que as alianças só serão costuradas em julho. Até lá, o DEM deve manter o nome do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), como seu pré-candidato e o MDB, o de Meirelles.

Ver Postagem