Dos 23 vereadores de Petrolina, apenas um não chega atrasado em dia de sessão

 

Resultado de imagem para PontualidadeDurante os  dois últimos meses, em 16 sessões realizadas na Casa Plínio Amorim, um número impressiona. Dos 23 vereadores, apenas um, nunca se atrasou em dia de sessão ordinária.Por várias vezes, esse blog,  acompanhou o presidente da Casa Plínio Amorim, quase encerrar várias reuniões por falta de quórum.

Mesmo só tendo duas sessões por semana, os vereadores insistem em chegar atrasados aos trabalhos do legislativo em Petrolina. No município,  as sessões começam às 9  horas, podendo começar com atraso de cinco minutos. As vezes os vereadores ficam batendo papo nos gabinetes e se esquecem que a sessão começa sempre no horário previsto. Parece até que eles querem que o quórum não seja alcançado, por que eles já trabalham demais, e é massante ter que estar nas sessões ordinárias. Eles privilegiam a “Ordem do Dia”, quando os projetos são votados e as ausências são computadas como faltas. Os faltosos correm o risco de terem descontos nos salários. Será?

A Câmara de Petrolina informou, que se o parlamentar faltar sem justificativa terá o ponto cortado. Sobre os atrasos, a Casa Plínio Amorim adiantou que o vereador só recebe falta no final da sessão. A Câmara só realiza sessão duas vezes na semana. Os vereadores são obrigados a comparecem ao plenário apenas nas  terças e quintas-feiras. Nos demais dias estão livres para visitarem as comunidades.

Mas se você está ansioso para  saber quem é essa alma que nunca se atrasa, nós te diremos. No quesito compromisso e pontualidade ele é imbatível. Ronaldo Souza, ou Cancão como queira. O vereador dá exemplo de pontualidade, e nos dias de sessão ordinária,  é sempre o primeiro chegar. E ele não chega manso não, chega revoltado! Por que diz que muitos não tem o mesmo compromisso que ele.

“Foi o povo que me escolheu. Chegar no horário e ser pontual é o mínimo que todos nós vereadores deveríamos fazer”, disse o pontual Ronaldo Souza.

Como diria o saudoso Dominguinhos: “Olha, que isso aqui tá muito bom, Isso aqui tá bom demais.Olha, quem tá fora quer entrar, Mas quem tá dentro não sai”

Pois é! E assim anda a Casa Plínio Amorim

 

Por Cauby Fernandes

@língua

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.