Depois de mais uma catástrofe, Paulo Câmara quer reunião com Temer para conclusão de barragens

Resultado de imagem para barragens da Mata Sul não concluidas em pernambuco

É incrível como as velhas práticas eleitoreiras continuam sendo usadas no Estado de Pernambuco.  Por causa do conjunto de barragens  que ainda não foi concluído, mais uma catástrofe anunciada afetou o Estado. Tudo isso por culpa de um governo que só fecha as portas depois que o ladrão entrou na residencia . É assim que a politica pernambucana continua  trabalhando.

Várias famílias morrem, vidas são ceifadas pela falta de coerência dos governos. Agora, com tudo já quebrado, os “bons mocinhos”,  vão fazer o trabalho que já era pra ter sido concluído há anos. Vergonhoso!

Nesta quarta feira (31/05), o Governo Federal deve publicar no Diário Oficial da União a homologação dos pedidos de emergência no Estado de Pernambuco, que foi afetados pelas fortes chuvas do último final de semana.O Governo de Pernambuco solicitou cerca de R$ 20,5 milhões para liberação imediata, para as ações emergenciais.

A previsão para Pernambuco,  é para que três novas barragens entrem  no pacote proposto pelo Governador. Sendo  uma no Agreste, Barragem de São Bento do Una, e duas na Região Metropolitana, a do Engenho Pereira e do Engenho Maranhão, que haviam sido incluídas na Emenda de Bancada de 2016 e não tinham sido empenhadas, alem daquelas que terão concluídas as obras.

O cálculo preliminar do Ministério da Integração Nacional é que as obras deverão custar entre R$ 500 milhões e R$ 600 milhões para serem concluídas.  “Entregamos todo o nosso plano de trabalho das ações emergenciais e o ministro Hélder se prontificou a agilizar  esse processo de liberação de recursos no âmbito do Ministério da Integração Nacional”, disse o governador.

@lingua

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.