A César o que é de César, a Miguel o que é dele

O programa Qualifica Petrolina, lançado pela prefeitura, sem dúvidas irá beneficiar diversos jovens no município. Ações como essas só elevam o nome de uma gestão. Cuidar das pessoas tem que estar em primeiro plano, em qualquer governo. A iniciativa vem com o intuito de  fortalecer as  capacitações profissionais para estudantes, trabalhadores e pessoas de baixa renda, e que precisam de qualificação  profissional.

O prefeito Miguel Coelho participou nesta segunda-feira (30) da abertura das aulas do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O evento ocorrido no Parque Josepha Coelho também marcou o lançamento do programa Qualifica Petrolina,

Miguel falou da  importância da prefeitura  correr em busca de programas de qualificação para oferecer  mais condições de trabalho para a população.  Em suas palavras Miguel coelho disse: “Estamos lançando um marco importante. Hoje, para arrumar um emprego não basta o interesse, é preciso estar preparado. Precisamos levar mais conhecimento, capacitação e qualificação não apenas para nossa juventude, mas para toda a população.”

Para a secretária executiva de Direitos Humanos, Bruna Ruana, o Pronatec vai ampliar as oportunidades  para os estudantes . “A ideia é fortalecer a rede e ampliar as oportunidades para a qualificação profissional junto com parceiros importantes”, adiantou . 

serão oferecidas 391 vagas em 16 cursos, o Qualifica Petrolina conta com as  parcerias de  instituições como a Codevasf, Sesc, Senat e Governo do Estado.

as aulas terão início no dia 13 de Fevereiro e serão ministradas em seis escolas de Petrolina onde os jovens e adultos terão a oportunidade de adquirir capacitação para o mercado de trabalho. Para ter acesso aos cursos gratuitamente, os alunos devem ser beneficiários do Bolsa Família ou estarem inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais (Cadúnico).

A César o que é de César, a Miguel o que é dele.

Por Cauby Fernandes

@lingua

Ver Postagem

A coragem do prefeito de Serra Talhada na frente de Temer

 

Em um ato de coragem e posição firme , o prefeito Luciano Duque  do PT,  mostrou que não se impressionou com a visita do Presidente da República, Michel Temer (PMDB), durante a  entrega do IF-Sertão, nesta segunda (30). Duque  iniciou  o seu  discurso ressaltando que o equipamento foi erguido, em um terreno doado pelo o seu pai, o empresário João Duque.

O prefeito disse mais uma vez, que Serra Talhada, se solidifica como polo educacional da região. Duque  lembrou que a cidade oferece o curso de odontologia pela FIS – Faculdade de Integração do Sertão,bem como o  curso de magistério pela FAFOPST – Faculdade de Formação de Professores de Serra Talhada e a instalação do UFRPE – Universidade Federal de Pernambuco.

Duque falou de ações na sua primeira gestão, ainda no governo  de Dilma Roussef,  exaltando   a entrega de 15 Unidades de Saúde da Família, 4 creches, escola de 12 salas e calçamentos. O que ele classificou de “um arco divisor na história de nossa cidade”, Duque foi além , e fez menção à memória  de Eduardo Campos.

“Serra Talhada se reafirma como um polo regional por meio de empreendimento público ou privado. A Juventude vai encontrar em sua terra um futuro promissor”, destacou.

Por Cauby fernandes

@lingua

Ver Postagem

Globo mostra Eike Batista como vítima do ‘sistema’

 

Quase senti pena do ex-bilionário Eike Batista ao ver o Jornal Nacional detalhar seus últimos passos em liberdade entre os aeroportos JFK, em Nova Iorque e, Tom Jobim, no Rio de Janeiro.

O homem que manteve a vida toda relações com o estreito círculo da plutocracia brasileira e só por isso chegou ao ranking da Forbes como um dos 10 mais ricos do mundo, se entregou à polícia sozinho, forjando calma e humildade.

Eike driblou todos que o procuravam, mas viajou na companhia de um repórter da Globo, Felipe Santana, que fez questão de mostrar antes do embarque a tietagem de brasileiros ao procurado na lista vermelha da Interpol.

“E aí saiu agora que você estava voltando, falei assim: legal, o cara é firme, não deve nada, não teme”, elogiou um brasileiro.

O repórter também mostrou Eike sendo criticado, mas destacou que ele foi parado mais pra atender pedidos de selfies do que para receber críticas. “No clima quase amistoso”.

A edição da reportagem caiu como uma luva à imagem frágil, porém tranquila, que o empresário foragido pretendia passar antes pisar no solo em que causou um rombo de mais de 29 bilhões, quase 8 bilhões de prejuízos só aos bancos.

“O empresário diz que nunca pensou em fugir” e que está “à disposição da Justiça como um brasileiro”, que cumpre seu dever, sua obrigação.

Daí pra frente no diálogo com o repórter o empresário se queixa do ‘sistema’, diz que que no Brasil pra ser bem sucedido no ramo não há como fugir ao pagamento de propinas. Se portou como vítima da voracidade do establishment.

Ele foi preso por isso, é acusado de ter trocado apoio a seus investimentos por propina ao ex-governador do Rio Sérgio Cabral, algo em torno de US$ 16,5 milhões ou R$ 52 milhões.

Era só o que faltava pra completar o festival de hipocrisia patrocinado pela grande mídia, um Eike Batista sinceramente arrependido a ponto de contar como funcionam as relações promíscuas entre o poder público e privado.

E pra fechar com chave de ouro, o repórter diz que “Agora, ele (Eike) acha que o Brasil vai mudar.”

“Olha, eu digo que o Brasil que está nascendo agora vai ser diferente porque você vai pedir as suas licenças, você vai passar pelos procedimentos normais, transparentes e, se você for melhor, você ganhou e acabou a história”, disse.

eike1

Pausa pro cochilo na classe executiva, mas não sem um uma pergunta relevante:

Repórter: Tem sono bom?
Eike: Tenho, graças a Deus.

Por  LUCIANA OLIVEIRA

Jornalista de Porto Velho, Rondônia, e membro da Comissão Nacional de Blogueiros

Ver Postagem

Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 9 milhões na quarta-feira

Para participar da Mega-Sena, é necessário realizar uma aposta mínima de R$ 3,50 em qualquer lotérica do Brasil

A Caixa Econômica Federal sorteou, na noite deste sábado (28), no Caminhão da Sorte, que está em Santarém, no Pará, as dezenas do concurso 1.898 da Mega-Sena, mas ninguém levou o prêmio principal. Confira os números:

12 – 34 – 45 – 53 – 55 – 58

Não houve vencedores na sena, mas, na quina, 32 sortudos foram premiados com R$ 51.2 mil cada. Na quadra, 2772 apostadores conseguiram R$ 861 cada. O próximo sorteio da Mega-Sena vai ser realizado na quarta-feira (1), podendo pagar até R$ 9 milhões.

Para participar, é necessário realizar uma aposta mínima de R$ 3,50 em qualquer uma das 13 mil lotéricas espalhadas pelo País. Clientes Caixa também podem entrar no sorteio pela internet, utilizando o Internet Banking Caixa. O serviço funciona das 8h às 22h, exceto em dias de sorteio, quando as apostas se encerram às 19h, retornando às 21h para o concurso

Mega-Sena é um concurso realizado pela Caixa Econômica Federal que pode pagar milhões ao apostador que acertar seis números, que são sorteados ao menos duas vezes por semana – normalmente, de quarta-feira e sábado. Ainda é possível ganhar prêmios menores ao acertar quatro (Quadra) ou cinco dezenas (Quina).

O próprio jogador pode escolher os números da aposta ou tentar a sorte com a “Surpresinha”, em que o sistema escolhe os números. É possível também concorrer com as mesmas dezenas por dois, quatro ou oito concursos consecutivos na chamada “Teimosinha”.

Os prêmios iniciais costumam ser em torno de R$ 2,5 milhões para quem acerta seis dezenas. O valor vai acumulando a cada concurso sem vencedor. Também é possível ganhar prêmios ao acertar 4 ou 5 números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas. Para isso, é preciso marcar de 6 a 15 números do volante.

O prêmio bruto da Mega-Sena corresponde a 46% da arrecadação. Dessa porcentagem, 35% são distribuídos entre os acertadores dos 6 números sorteados, 19% entre os acertadores de 5 números (Quina), 19% entre os acertadores de 4 números (Quadra), 22% ficam acumulados e distribuídos aos acertadores dos 6 números nos concursos de final 0 ou 5 e 5% ficam acumulado para a primeira faixa (Sena) do último concurso do ano de final zero ou 5.

@ Lingua                                                                                                                            Fonte: Último Segundo – 

Ver Postagem