Petrolina tá desconfiada de atitudes do vereador Cícero Freire

21

Resultado de imagem para desconfiança

Se tornar secretário depois que se elege pode ser uma armadilha para vereadores. Quando o eleitor vota (pelo menos os conscientes), eles esperam que o seu candidato que venceu,  faça algo diferente, saindo da retórica sempre usada pelos políticos de carreira.

É por isso que os novos vereadores, a exemplo de Gabriel Menezes (PSL) em Petrolina, vem conquistando espaço e sendo ovacionados pelos seus seguidores e eleitores.

Quando um vereador se torna secretário ou assessor especial, ele sai do holofote, e passa a ser coadjuvante em uma base  de governo. Ele deixa de ser a estrela e passa a ser figurante. É o caso de Zé Batista da Gama, que sempre foi do embate, da boa discussão e hoje virou alvo, e alvo dos próprios companheiros do grupo. É o que vai acontecer com todos aqueles que tomarem essa decisão.

Quer um exemplo mais claro? Cícero Freire. Estava vereador, fez uma cena, colocou seu suplente no seu lugar, abraçou uma assessoria especial dada pelo prefeito Miguel Coelho, fez outra cena e retornou à Casa Plínio Amorim. O resultado não foi nada bom! Com o retorno, Cícero Freire, já é visto pelos colegas e pela população como “oportunista de momento”.  Sua atitude, fez com que os vereadores se desanimassem com o Edil, que simplesmente ao retornar para o seu mandato, nem ao seu suplente avisou. Júnior Gás foi vítima de uma armação. E isso criou um clima de insatisfação na base do prefeito.

Se tornar secretário, assessor especial ou abraçar outro cargo, pode colocar em xeque a idoneidade de qualquer político. E o povo pergunta: por que ele fez isso? Eu votei no cabra, e o cabra sai do mandato? Eu não escolhi secretário, escolhi vereador!

Por isso, aos novos que serão chamados pelo prefeito para ser secretário ou assessor, cabe a avaliação se realmente vale à pena. Por que se não valer, a próxima investida eleitoral poderá ser mais difícil. Se tornar secretário depois que se elege pode ser uma armadilha para vereadores. Quando o eleitor vota (pelo menos os conscientes), eles esperam que o seu candidato que venceu,  faça algo diferente, saindo da retórica sempre usada pelos políticos de carreira. 

Pense num conselho! Eu digo é valha!

 

 

SEM COMENTÁRIO